Search
Close this search box.

ADS capacita piscicultores para comercialização e boas práticas, na zona rural de Manaus


A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) realizou curso de apoio à comercialização na piscicultura regional, com foco em boas práticas e manejo sustentável. Durante dois dias, 13 piscicultores do ramal do 14, no Puraquequara, zona rural de Manaus, receberam treinamento sobre biometria de peixes e elaboração de planos de negócios para a comercialização de sua produção.

O curso foi solicitado pela Associação de Piscicultores e Agricultura da Família (Apaf), presidida por Raimunda Carvalho, com o objetivo de melhorar a produção rural e obter resultados mais eficientes na comercialização dos produtos.

De acordo com o piscicultor Eriberto Leles, 64, o curso traz melhorias no manejo e sustentabilidade na boa prática da produção rural na comunidade. “Em alguns casos, a gente até estragava a ração, porque não tinha esse conhecimento. Agora, com esse curso, eu estou com bastante fé que nós vamos avançar mais e produzir mais peixes”, avaliou.

Na segunda etapa do curso, as engenheiras de pesca Andréia Lima e Renata Veiga, da ADS, abordaram a biometria em peixes e estratégias de comercialização. Elas apresentaram ferramentas para otimizar a produção de peixes na comunidade.

“Com o objetivo de abordar desde a produção e o manejo adequado até a questão da biometria no cálculo de ração, finalizamos trazendo para eles a ferramenta Canvas, como plano de negócios”, explicou a engenheira de pesca Renata Veiga.

A biometria em peixes é fundamental para monitorar o desenvolvimento dos animais, ajustar a alimentação e garantir resultados econômicos positivos na piscicultura. A prática envolve a pesagem dos peixes, permitindo calcular a biomassa total no tanque e ajustar as quantidades de ração fornecidas. Além disso, a biometria ajuda a identificar problemas de saúde e a melhorar o manejo da criação.

FOTO: Jorge Brandão / ADS



Fonte

Compartilhe nas Redes

últimas noticias