Amazonas tem 140 pessoas infectadas pelo novo coronavírus; 21 estão internadas

Subiu para 140 o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Covid-19) no Amazonas. Nas últimas 24 horas, o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) diagnosticou 29 casos novos da doença. Em Manaus, são 131 casos; no interior, são nove casos: Manacapuru (2), Boca do Acre (1), Santo Antônio do Içá (1), Parintins (2), Itacoatiara (2) e Anori (1). O Amazonas tem 117 pessoas com o Covid-19 em isolamento domiciliar e 21 internadas.
A atualização dos dados sobre o novo coronavírus no Amazonas foi feita neste domingo (29/03), pelo secretário de Estado de Saúde (Susam), Rodrigo Tobias, e pela diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, em transmissão ao vivo pelas redes sociais do Governo do Estado. O titular da Susam, que teve o exame descartado para o novo coronavírus, recuperou-se de uma gripe e participou da live nas redes sociais.
A diretora-presidente da FVS-AM destacou que houve um aumento no número de casos, razão pela qual tem sido reforçada a necessidade do isolamento social. Segundo Rosemary, a projeção com o período chuvoso é que haja um crescimento de diagnósticos positivos para o Covid-19, caso a população não evite aglomerações. “Esperamos sim, que em abril e maio nós tenhamos um número bem expressivo de casos se a população não atender aos apelos de evitar aglomerações e permanecer em casa”, alertou a diretora-presidente.
Internações – Neste domingo, 21 pessoas estavam internadas com a Covid-19 no Amazonas – na rede privada (16) e no Hospital e Pronto-Socorro Zona Norte (Delphina Aziz) (5). Dentre esses 21 pacientes, dez estão em estado grave, sendo quatro em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Delphina e seis em UTIs da rede privada.
“A Secretaria de Saúde também tem um alinhamento no que diz respeito à assistência, com os diretores dos planos privados e também os diretores das unidades hospitalares”, disse o secretário sobre a integração com as unidades privadas.
O secretário de Saúde relembrou que o Delphina Aziz passou a ser hospital de referência para o Covid-19. Sendo assim, os pacientes com outras enfermidades que estavam internados no Delphina foram transferidos para unidades da rede estadual, como a Fundação Hospital Adriano Jorge e o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV). Deste modo, o Delphina Aziz está exclusivo para casos graves regulados, ou seja, via transferência hospitalar.
Lacen 24h – O Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) passou a funcionar 24 horas. Desde o primeiro caso suspeito, no dia 27 de fevereiro, foram coletadas mais de 700 amostras e mais de 600 testes já foram processados. A capacidade de exames foi dobrada, alcançando 80 amostras analisadas por dia, com um tempo médio de entrega entre 24 e 48 horas.
“O Governo do Estado do Amazonas está fazendo a aquisição de 30 mil testes de um laboratório reconhecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Já soubemos, também, que o município de Manaus está fazendo a aquisição de 30 mil testes”, acrescentou Rodrigo Tobias, sobre a aquisição de testes rápidos.
Outra observação feita pela FVS, durante a coletiva on-line, foi quanto à faixa etária dos pacientes contaminados com o Covid-19. “A maioria deles (casos confirmados) estão na faixa de 30 a 49 anos, porque são pessoas que viajam, ou a trabalho ou a passeio, e retornam. E, quando retornam, contaminam a família, que também está nessa faixa etária. Nós temos uma criança de 4 anos e outra de 10 anos, e o restante são todos adultos. Adultos jovens, na faixa de 30 a 49 anos”, detalhou Rosemary.
Dentre os 140 casos confirmados, um paciente de Parintins evolui para óbito, e uma paciente saiu do período de transmissão da doença e está recuperada.
FOTOS: Rodrigo Santos/Secom
Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde (Susam): 98407-1699. E-mail: comunicacao@saude.am.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *