fbpx

Amazonino larga na frente, seguido de David e Zé, mas tem maior rejeição

Por Neuton Corrêa e Israel Conte, da Redação

A entrada do ex-governador Amazonino Mendes (PDT) na lista dos que podem disputar a Prefeitura de Manaus em 2020 tirou o ex-governador interino David Almeida (Avante) da confortável liderança nas pesquisas eleitorais publicadas até então.

Estudo feito pela DMP/Rede Tiradentes, que será divulgado hoje pelo jornalista Ronaldo Tiradentes, em seu programa Manhã de Notícias (87,9 FM), mostra Amazonino na frente.

David aparece em segundo, colado com o petista José Ricardo.

De acordo com os números, coletados entre 9 e 13 de julho, num universo de 1.003 eleitores ouvidos, com margem de erro de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos, Amazonino tem a preferência 21% do eleitorado.

David Almeida aparece em segundo lugar com 15%.

O deputado José Ricardo tem 14% das intenções de votos.

Pela margem de erro, Amazonino e David estão tecnicamente empatados na casa dos 18%.

Rejeição

Apesar de liderar a corrida, Amazonino não tem posição confortável nesse primeiro pelotão da corrida eleitoral.

A rejeição é o seu maior problema.

Na pergunta “Em quem não votaria de jeito nenhum para prefeito?”, o resultado o coloca na ponta com 21%.

Seus principais adversários, no entanto, tem a menor repulsa do eleitor.

David Almeida, por exemplo, tem apenas 3% de rejeição.

José Ricardo aparece com 2% dos que dizem não votar nele de jeito nenhum.

Braga e o segundo pelotão

O senador Eduardo Braga (MDB) também foi colocado nessa pesquisa.

Ele abre o segundo pelotão dos prefeituráveis com 10% das intenções, seguido do ex-deputado federal Alfredo Nascimento (PL) com 5%, empatado com o secretário de Estado da Educação (Seduc), Luiz Castro.

A pesquisa também mostra o senador com grande rejeição. Ele tem 17% de rejeição, atrás de Amazonino Mendes nesse quesito.

Terceiro Pelotão

O terceiro pelotão é aberto pelo vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta (sem partido), que tem 4% de intenções.

Atrás, vem o líder da oposição na ALE-AM, Wilker Barreto (Podemos), com 3%; depois aparecem com 2% o deputado federal Marcelo Ramos (PL), mesmo partido de Alfredo, e o vereador Chico Preto (PMN).

Marcelo Serafim e Romero Reis apareceram com 1%.

Segundo turno 

Os números mostram também a eleição do ano que vem em Manaus não se encerrará no primeiro turno.

Veja o relatório completo

Relatório 13 de Julho de 2019. (1)

Fotos: Arte/BNC AMAZONAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *