Arthur garante salário de rodoviários e diz que greve, agora, “é tolice”

O prefeito Arthur Neto (PSDB) garantiu o pagamento pontual do salário dos rodoviários e criticou a decisão da categoria de paralisar 50% da frota de ônibus do transporte coletivo de Manaus na próxima segunda-feira, dia 12.

“Um gesto infantil. Porque no momento exato em que a gente está assumindo o controle financeiro do sistema aí vai e faz uma greve? Contra mim? Não consigo imaginar essa tolice. Seria aumentar a confusão e dar um certo fôlego às pessoas [empresários] que têm que ser pressionadas pelas trabalhadores e por mim”, disse o prefeito nesta quarta-feira, dia 7, quando inaugurou novo reservatório de água tratada na Cidade Nova, com capacidade para abastecer 200 mil pessoas.

Arthur, que decretou intervenção financeira no transporte coletivo no dia 22 de julho, após sucessivas greves, tomou nova medida ontem que garante o pagamento em dia do salário dos trabalhadores e o emprego dos cobradores.

“Quem paga agora sou eu. E eu não quero pagar a dono de ônibus nenhum, a não ser depois do último trabalhador ter recebido o salário a que lhe faz jus”, afirmou o prefeito durante o anúncio do decreto, realizado na sede da Prefeitura de Manaus.

O documento direciona os recursos vindos da aquisição de vale-transporte, passe estudantil e qualquer cartão inteligente (smart card) utilizados no Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE) e de uso no transporte coletivo da cidade diretamente para uma conta bancária da Prefeitura de Manaus. A medida garante o pagamento do salário dos operadores do sistema, uma vez que não vai para o caixa das empresas, e evita a descontinuidade na prestação do serviço.

Cobradores empregados

A principal reivindicação dos rodoviários para deflagrar a greve é a possível extinção dos cobradores, com a implementação do SBE.

Durante a assinatura do decreto de ontem, o diretor-presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Manoel Paiva, desfez essa preocupação.

“Nós não vamos com essas medidas provocar desemprego, não vamos dispensar nenhum cobrador. A garantia do emprego para nós é importante, porque precisamos do trabalhador para que o usuário tenha opção de pagamento. Para quem não tem o cartão, quem não tem vale-transporte, possa pagar em dinheiro”, destacou Paiva.

Foto: BNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: