Search
Close this search box.

Brasil ilude no início, mas toma virada em três minutos e cai na Colômbia

O Brasil jogou mal e perdeu de virada para a Colômbia por 2 a 1 hoje, em Barranquilla, pela quinta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. Gabriel Martinelli abriu o placar. Luis Díaz marcou dois e virou.

  • O Brasil começou bem, fez gol logo aos três minutos, mas depois viu a Colômbia se animar e nunca mais teve o controle da partida. O goleiro Alisson fez várias defesas importantes até a Colômbia conseguir a virada.
  • Luis Díaz acabou com o jogo. O atacante do Liverpool fez dois gols de cabeça e deu trabalho a todo tempo para a defesa brasileira.
  • Com nova derrota, o Brasil cai para o quinto lugar das Eliminatórias, com sete pontos. A Colômbia subiu para terceiro, com nove.
  • Essa derrota, inclusive, foi a primeira do Brasil para a Colômbia na história das eliminatórias sul-americanas.
  • O Brasil teve outra notícia ruim além do resultado. Vini Jr sentiu problema na coxa ainda no primeiro tempo e precisou sair para a entrada de João Pedro. O atacante do Real Madrid fará exame para saber a gravidade da lesão.
  • O Brasil voltará a campo para enfrentar a Argentina, terça-feira, no Maracanã. A Colômbia visitará o Paraguai, no mesmo dia.

Pressão com prazo de validade

O Brasil teve início avassalador. Com muita movimentação ofensiva, o time abriu espaços e abriu o placar logo aos três minutos, numa tabela entre Gabriel Martinelli e Vini Jr que terminou em finalização precisa de Martinelli no canto.

Após abrir o placar, a seleção ficou com a posse de bola e parecia ter a situação controlada, mas aos poucos a Colômbia começou a tomar conta do jogo. A primeira chance foi de Carrascal, em defesa importante de Alisson no cantinho. A torcida local sentiu o bom momento e começou a gritar “Si, se puede” (Sim, é possível).

Enquanto Fernando Diniz reclamava da saída de bola lenta, Luis Díaz arrancou pela esquerda e bateu para nova defesa de Alisson. Díaz foi o melhor da Colômbia e deu a trabalho a todo momento para Emerson Royal, que não conseguiu marcá-lo.

Aos 21, Díaz chutou com perigo novamente. E no minuto 25, Vini Jr sentiu problema na coxa e saiu para a entrada de João Pedro. Com João, o Brasil voltou a ter centroavante, mas criou pouco.

A seleção só voltou a assustar no minuto 31, quando Rodrygo finalizou com perigo de fora da área. James Rodríguez teve duas oportunidades para a Colômbia, mas bateu mal de direita. E em um lance individual de James, ele caiu e pediu pênalti de Martinelli. A arbitragem mandou seguir.

Virada justa

A etapa final começou muito aberta. A Colômbia se lançou ao ataque e deu espaços ao contra-ataque brasileiro

Os donos da casa mantiveram a presença ofensiva, mas o Brasil melhorou a marcação. No ataque, o preciosismo ou a má pontaria deixavam o placar do mesmo jeito. Rodrygo, Raphinha, Bruno Guimarães, João Pedro e Martinelli tiveram oportunidades.

Aos 22 minutos, Rodrygo, um dos destaques do Brasil, achou Raphinha livre na área. O atacante do Barcelona bateu forte e acertou a trave. Instantes depois, Rodrygo saiu para a entrada de Paulinho. No minuto 24, Luis Díaz, de novo, avançou e finalizou na rede pelo lado de fora.

Díaz, iluminado, não desistiu e conseguiu o empate aos 30 minutos. O atacante subiu sozinho na pequena área e finalmente venceu Alisson. 1 a 1.

O estádio veio abaixo e empurrou a Colômbia rumo à virada, novamente com Luis Díaz, três minutos depois. O atacante subiu mais alto que Emerson Royal e fez outro gol de cabeça.

No fim, o Brasil não conseguiu reagir e não passou nem perto do empate. Vitória merecida da Colômbia em Barranquilla.

Dono do jogo

Luis Díaz foi, disparadamente, o melhor em campo. Essa atuação ocorre justamente depois do sequestro de seu pai, que apareceu emocionado no telão do estádio.

Luis Manuel Díaz, pai do craque do Liverpool, ficou 13 dias sequestrado e foi liberado com saúde após negociação com as autoridades da Colômbia.

Lances importantes
1 a 0. Logo aos 3 minutos, Martinelli tabelou com Vini Jr e fez um bonito gol para o Brasil.

Blitz. A Colômbia quase empatou em duas boas jogadas consecutivas, primeiro com Carrascal e depois com Luis Díaz. Alisson fez duas defesas importantes.

Quase. Aos 22 minutos do segundo tempo, Raphinha recebeu de Rodrygo e acertou a trave.

1 a 1. Com 30 minutos jogados, Luis Díaz finalmente conseguiu vencer Alisson em cabeceio na pequena área.

A virada. Aos 33 minutos do segundo tempo, Díaz, de novo ele, subiu mais alto que Emerson Royal e virou.

FICHA TÉCNICA
COLÔMBIA 2 x 1 BRASIL

Local: Municipal Barranquilla, na Colômbia
Data: 16 de novembro de 2023 (quinta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Andres Matonte (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Taran e Martin Soppi (ambos do Uruguai)
VAR: Leodán González (Uruguai)
Cartões amarelos: Sánchez (Colômbia) e Renan Lodi e Pepê (Brasil)

GOLS
Colômbia: Luis Díaz (2), aos 30 e 33 minutos do 2T
Brasil: Gabriel Martinelli, aos 3 minutos do 1T

Brasil: Alisson, Emerson Royal, Marquinhos, Gabriel Magalhães (Douglas Luiz) e Renan Lodi (Pepê); André e Bruno Guimarães; Raphinha (Endrick), Rodrygo (Paulinho), Vini Jr (João Pedro) e Martinelli. Técnico: Fernando Diniz.

Colômbia: Vargas, Muñoz, Lucumí, Sánchez Machado (Borja); Castaño (Lerma), Uribe (Sinisterra), Carrascal e James Rodríguez; Luis Díaz e Borré (Cordoba). Técnico: Néstor Lorenzo.

Fonte: Uol

Fonte

Compartilhe nas Redes

últimas noticias