Deputado diz que Amazonas Energia terá que apresentar plano emergencial

Além disso, João Luiz afirmou que a empresa terá que informar quais dos acordos firmados na Carta de Intenção, assinada pela concessionária, em 25 de fevereiro deste ano, foram cumpridos

Manaus – A Amazonas Energia foi convocada pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/ALE) e terá que apresentar um plano de atuação emergencial em casos de apagão, como o ocorrido em Iranduba e Manacapuru, que deixou 200 mil pessoas sem energia elétrica por uma semana. 

Na manhã desta quinta-feira (1º), em pronunciamento no plenário, o presidente da CDC/ALE, deputado estadual João Luiz (PRB), informou que a concessionária irá participar de uma reunião técnica, nesta sexta-feira (2), às 9h, no auditório Belarmino Lins, na sede da ALE. 

“Serviços essenciais, como fornecimento de energia e água, não podem sofrer descontinuidade, conforme o Código de Defesa do Consumidor. Por isso, solicitamos que a concessionária nos apresente um plano de atuação em casos de emergência, como o ocorrido em Iranduba e Manacapuru”, afirmou o parlamentar.

A reunião contará, ainda, com a participação de representantes do Ministério Público do Estado (MP-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), Procon-AM, Tribunal de Justiça do Estado (TJAM), Associação Amazonense dos Municípios (AAM), das prefeituras municipais que compõem a Região Metropolitana de Manaus e da Prefeitura de Codajás.

Além do plano emergencial, o parlamentar afirmou que a empresa terá de informar quais dos acordos firmados na Carta de Intenção, assinada pela concessionária, em 25 de fevereiro deste ano, foram cumpridos. No documento, a concessionária se comprometeu em apresentar, no prazo de 120 dias, um Plano de Ação indicando as providências adotadas e medidas implementadas acerca das reclamações expostas pela CDC/ALE. 

“A empresa lidera o ranking das mais reclamadas na CDC/ALE, com um total de 135 queixas somente no primeiro semestre deste ano. É com base nesses números que estamos cobrando da Amazonas Energia um plano de atuação emergencial que garanta a qualidade e a continuidade da prestação de serviços em qualquer situação, conforme o Código de Defesa do Consumidor”, afirmou o parlamentar.

Fonte: portal D24 AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: