fbpx

Josué Neto firma plano de disputar Prefeitura de Manaus em 2020

O presidente da Assembleia Legislativa (ALE-AM), deputado Josué Neto (PSD), disse ao BNC Amazonas nesta terça, dia 23, que está costurando alianças políticas e com segmentos da sociedade para viabilizar sua candidatura a prefeito de Manaus em 2020.

Ele disse que vai lançar mão das relações que sempre costurou na vida pública, com lideranças expressivas no meio político e fora dele.

“Na relação Executivo-Legislativo, a participação popular tem sido fundamental e interfere diretamente nas ações dos parlamentares. E isso se dá através da democratização das informações, principalmente pelas redes sociais”, disse ele, salientando que isso puxou o poder Legislativo para o protagonismo.

Josué Neto se apresenta como filho da terra, daqueles que respiram política desde o berço, e por isso acredita estar pronto para alçar voo a um cargo no poder Executivo. Ele é presidente da ALE-AM pela terceira vez.

Segundo ele, sua ficha de serviço parlamentar foi construída longe de escândalo e qualquer envolvimento com práticas ilícitas, como corrupção, o crime mais comum cometido por políticos nestes tempos.

Defesa da ZFM

Economista formado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Josué Neto disse que a preocupação com o futuro da Zona Franca de Manaus (ZFM) fez com que mobilizasse a ALE-AM junto à Suframa.

Uma das medidas sugeridas por Josué Neto é que o polo industrial da ZFM seja melhor divulgado no país e até no exterior.

O deputado usa o exemplo do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que pode ter mudado sua visão sobre a ZFM depois que conheceu sua realidade e importância para a região Norte do país.

Em recente julgamento no STF, sobre creditamento de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o voto do ministro foi favorável aos interesses do Amazonas e seu modelo de desenvolvimento.

Desconfiança com Guedes

A mesma confiança Josué Neto não deposita no ministro da Economia, Paulo Guedes, que estará em Manaus no próximo dia 25 para presidir a reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

“Não tenho otimismo na atuação do ministro Paulo Guedes. Ele tem formação de banqueiro internacional, de empresário multinacional, de investidor em diversas partes do mundo, e quer exatamente fazer com que a indústria mais forte do Brasil, no eixo Sul-Sudeste, possa se fortalecer mais”, afirmou.

Para o presidente da ALE, Guedes valoriza essas regiões do país porque são lá que acontecem as grandes negociações e decisões econômicas e políticas.

“A essência do ministro Paulo Guedes é de empresário, e não de homem público. Pois, se fosse, não teria cometido diversas faltas graves, como fez no primeiro semestre”, disse.

De outra parte, Josué Neto aposta que Bolsonaro pode ser o equilíbrio dessa ojeriza de Guedes aos incentivos fiscais concedidos na ZFM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *