Josué Neto sai em defesa da Zona Franca e ataca “movimento nacional” que quer acabá-la

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), deputado Josué Neto (PSD) afirmou que existe um movimento nacional para acabar com a Zona Franca de Manaus.

“Está existindo um movimento para iludir o povo brasileiro dizendo que temos muitos impostos e que a culpa disso é o Modelo Zona Franca de Manaus (ZFM)”.

A declaração do presidente da Aleam, foi feita da tribuna do Parlamento, na manhã desta terça-feira, dia 18, a respeito da intenção do presidente Jair Bolsonaro (PSL), de diminuir o imposto sobre produtos das áreas de telefonia e informática, o que  afeta diretamente o Polo Industrial de Manaus (PIM).

No último domingo em sua conta no Twitter o presidente Bolsonaro expôs sua intenção de reduzir, via Ministério da Economia, de 16% para 4% o imposto sobre produtos importados das áreas de tecnologia da informação, como computadores e celulares.

O parlamentar enfatizou a respeito da conotação que as palavras escritas pelo Presidente podem levar e que outros impostos reduzidos, trariam mais benefícios que os incentivos fiscais a respeito da ZFM.

“Está claro, se analisar a fundo as palavras do presidente Bolsonaro, que ele está jogando para o Brasil inteiro que temos muito imposto e ele vai começar a diminuir. Se quer diminuir, comece pelo Imposto de Renda. Pelo ICMS ou qualquer outro. Mas não nos impostos que irão prejudicar a Zona Franca”, declarou.

Para o presidente da Assembleia é deliberada a intenção do Governo Federal de orientar a opinião pública brasileira contra o modelo ZFM “no sentido de dizer que a grande carga tributária do país é culpa do Amazonas”.

“Eles estão confundido a cabeça do brasileiro de que temos que diminuir imposto. Mas vai diminuir imposto daqui? Os incentivos daqui? Eles (sul e sudeste) acham que a Amazônia é do tamanho do Cerrado ou do Pantanal. Não é. Eles não têm consciência do tamanho da Amazônia. Eles são ignorantes mesmo. Se perguntar ao Paulo Guedes (Ministro da Economia) qual a maior cidade do Amazonas ele não sabe. Eles são ignorantes e não conhecem a realidade do Amazonas”, afirmou Josué Neto.

Pivô

Josué Neto afirmou que está partindo do ministro Paulo Guedes as orientações ao presidente Jair Bolsonaro contra o Modelo Zona Franca de Manaus.

“Minhas criticas vão ao ministro Paulo Guedes. Acho que é ele que está plantando isso na cabeça do presidente, porque a gente sabe que, como qualquer outro Executivo, prefeito ou governador, ele (presidente) não tenha formação em economia e não tem a capacidade ainda de entender a economia. Então só pode ser o Paulo Guedes que está colocando esse tipo de leseira baré na cabeça do presidente”, disse o presidente da Assembleia.

IPI

O deputado destacou  que partiu da Assembleia as mobilizações que garantiram a vitória da última batalha do modelo ZFM junto ao Superior Tribunal Federal (STF) no caso dos créditos do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de insumos produzidos na Zona Franca de Manaus.

“Como aconteceu com o IPI cerca de 40 dias atrás, e aqui não quero fazer criticas, é uma constatação, eu não vi uma movimentação à altura da nossa bancada federal. Eu não vi. Eu vi muita gente falando na imprensa de Manaus, falando pra galera, mas ir até lá (BSB), vi pouquíssimos. Houve articulações vindas dessa casa, mas ninguém fala isso. É necessário que a gente possa se unir no sentido de mais uma vez derrubar como derrubamos o IPI. É impossível ouvir esse tipo de informação e ficar calado! É muito importante a gente se movimentar”, declarou Josué Neto.

Leia mais:

Aleam e OAB se unem no combate à cobrança antecipada do ITBI

Foto: BNC Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: