Lupi, engasgado com Tabata, fará ela “sangrar” no PDT até pedir arrego

Com a deputada federal Tabata Amaral (SP) atravessada na garganta, o presidente do PDT, Carlos Lupi (foto), decidiu que vai fustigá-la até ela pedir para sair do partido.

A sigla quer a deputada fora, mas não vai expulsá-la para não perder o direito de exigir seu mandato na Justiça Eleitoral.

O ambiente no PDT ficará cada vez mais insalubre para a jovem parlamentar. As informações são do jornalista Robson Bonin, do Radar de Veja.

Segundo Bonin, o PDT está impiedoso com os deputados “dissidentes” que votaram a favor da reforma da Previdência.

Lupi contou ao Radar que qualquer um dos oito parlamentares que decidir deixar o partido nesse momento corre o risco de perder o mandato. O PDT, disse Lupi, irá à Justiça Eleitoral.

Deputada Tabata Amaral atiça a insatisfação das lideranças do partido
Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

“Quem tomar uma atitude dessas (deixar o partido) terá que assumir as consequências. Pela jurisprudência firmada, sim, perde o mandato quem sair deliberadamente da legenda. Mas sabe como é cabeça de juiz… A gente nunca sabe o que vem”, disse Lupi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: