Search
Close this search box.

Nacional de natação paralímpica acaba com recorde das Américas


A nadadora Patrícia Pereira dos Santos, da classe S4 (comprometimento físico-motor), bateu o recorde das Américas na prova dos 150 metros estilo medley, no último sábado (24) no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. A marca foi o destaque do último dia do Campeonato Brasileiro da modalidade. Desde a última quinta-feira (22), a competição reuniu 261 atletas de 17 estados. Este grupo contou com os 29 nadadores que representarão o Brasil no Mundial de natação de Manchester (Inglaterra), entre os dias 31 de julho e 6 de agosto.

Patrícia dos Santos nadou os 150 metros estilo medley em 2min57s21, superando a marca de 2min57s76 da mexicana Edith Miranda Herrera, alcançada em setembro de 2016, durante os Jogos Paralímpicos do Rio e Janeiro. A mineira, que faturou três medalhas de bronze no Mundial anterior (50 metros peito, 100 metros livre e 200 metros livre), estará no time nacional na Inglaterra.

Também no sábado, a pernambucana Carol Santiago, da classe S12 (baixa visão), concluiu os 100 metros costas em 1min09s16 (quarta melhor marca do mundo em 2023 e o melhor tempo entre as nadadoras das Américas na temporada). Na sexta-feira (23), ela já havia registrado o segundo melhor tempo mundial em 2023 nos 100 metros borboleta, com 1min06s62.

Na quinta-feira (22), o mineiro Gabriel Araújo, da classe S2 (atletas com dificuldades de locomoção), já havia quebrado o recorde mundial nos 50 metros borboleta, com o tempo de 52s90. A marca anterior também era dele, que registrou 53s80 no World Series de Sheffield (Inglaterra), no último mês de março.





Fonte

Compartilhe nas Redes

últimas noticias