Search
Close this search box.

Polícia Civil prende suspeito de asfixiar e matar adolescente no bairro Coroado


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), prendeu, no sábado (15/06), Natanael Ramos dos Santos, 24 anos, pelo feminicídio da adolescente Riana Azevedo Flores, que tinha 15 anos. O crime ocorreu na quinta-feira (13/06), na casa da vítima, no bairro Coroado, zona leste de Manaus.

Em coletiva de imprensa realizada na Delegacia Geral (DG), o delegado-geral da PC-AM, Bruno Fraga, destacou que esta é mais uma ação bem-sucedida da DEHS, que prendeu o homem que cometeu um crime cruel contra a adolescente. Fraga salientou que o suspeito já tem um histórico de ocorrências contra mulheres.

“Esse homem foi retirado da sociedade, e os familiares da vítima podem ter um sentimento de justiça, o que, com certeza, não irá reparar o dano emocional que sentem. Nenhum crime contra mulheres passará impune, e atos covardes como este não serão tolerados pela Polícia Civil”, afirmou Fraga.

Conforme o delegado Ricardo Cunha, titular da DEHS, inicialmente a jovem parecia ter sido vítima de uma overdose, mas durante as investigações foram encontrados outros indícios, chegando à conclusão de que a causa da morte foi asfixia.

“As equipes responsáveis pelas investigações entraram em contato com o Instituto Médico Legal (IML) e descobriram que a jovem havia sido asfixiada até a morte. As diligências apontaram que ela conheceu o autor do crime cerca de dois dias antes, após realizar uma corrida de aplicativo de mobilidade urbana e marcaram de se encontrar na quarta-feira (12/06)”, relatou o delegado.

Investigações

A delegada Deborah Barreiros, adjunta da DEHS, contou que a adolescente foi encontrada morta pela própria mãe na manhã de quinta-feira (13/06), após retornar do trabalho. A porta do quarto da menina estava aberta, e ao entrar, a mãe viu Riana despida e sem vida em cima da cama. A desordem na casa os fizeram crer que ela podia ter sido vítima de um crime.

“A primeira suspeita da morte era overdose, tendo em vista que não existiam lesões aparentes em seu corpo, mas pela situação em que ela foi encontrada, ao decorrer das investigações, foi possível identificar, mediante a obtenção de imagens de câmeras de segurança, que não se tratava de uma overdose, mas sim de um feminicídio, pois a vítima foi vista com o homem pela última vez”, detalhou Barreiros.

De acordo com a autoridade policial, também foi constatado que Natanael Ramos já havia cometido crimes contra outras mulheres, tendo contra ele cerca de cinco passagens criminais no âmbito da Lei Maria da Penha.

Natanael responderá por feminicídio, passará por audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

FOTOS:  Lyandra Peres/PC-AM.



Fonte

Compartilhe nas Redes

últimas noticias