Search
Close this search box.

Ação educativa da Prefeitura alerta para excesso de velocidade

Manaus – Blitz educativa realizada nesta sexta-feira, (14), pela Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), abordou condutores de veículos na avenida do Turismo, bairro Tarumã, zona Oeste da capital, para conscientizá-los sobre os riscos de alta velocidade naquela via e ainda alertar os motoristas sobre a implantação de radares para evitar acidentes na avenida. Durante a ação, educadores do IMMU conversaram com motoristas, distribuíram material gráfico e orientaram os motoristas quanto à importância de respeitar os limites e velocidade. Moradores nas imediações e pedestres que transitam pelo local elogiaram a instalação dos equipamentos de fiscalização eletrônica. A geóloga Patrícia Leme de Souza, 40 anos, trafega pela avenida do Turismo e conta que já testemunhou acidentes causados por excesso de velocidade. “Moro aqui já há cinco anos e vi alguns acidentes graves, justamente devido à alta velocidade. Eu acredito que a instalação dos radares é um ponto positivo, porque vai inibir excesso de velocidade nessa área e os acidentes”, disse. O autônomo Robert Santos, 56 anos, afirmou que passa todos os dias pela via e elogiou a iniciativa da Prefeitura de Manaus. “Eu acho bom aqui, pelo menos educa mais esses motoristas sem educação, que não respeitam os pedestres, que não respeitam o limite de velocidade. Aqui sempre tem acidentes. Na semana passada morreu um motoqueiro aqui perto. Tem gente pensando que pode ‘voar’ nessa avenida”, opinou o morador do bairro Santa Etelvina, que trabalha próximo à avenida do Turismo. O educador de Trânsito do IMMU, Werrison Freitas, explicou como ocorreu a ação. “Esta é uma das vias com alto índice de sinistro de trânsito, por isto estamos aqui para orientar o condutor sobre o funcionamento dos radares, ainda em caráter experimental. A educação de trânsito do Instituto está aqui nesse dia com uma ação de orientação, porque a gente sabe que orientando o condutor teremos um trânsito mais humano”, destacou Freitas. Durante os primeiros 90 dias de funcionamento, os radares atuarão de forma educativa, orientando os condutores sobre a presença dos redutores de velocidade nos locais instalados. Placas de sinalização já foram colocadas para informar sobre a velocidade permitida e a presença dos equipamentos. Após esse período de educação, que tem como objetivo conscientizar os motoristas, haverá notificação aos condutores que circulam acima da velocidade permitida na via. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações integradas do IMMU para melhorar a mobilidade urbana e a segurança no trânsito em Manaus.

Roberto Cidade intensifica agenda de reuniões e amplia apoios em torno da pré-candidatura à Prefeitura de Manaus

Pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Roberto Cidade (UB), tem cumprido uma intensa agenda de reuniões em diversos bairros de Manaus para apresentar suas propostas de melhorias para a capital. Por onde passa sua pré-candidatura recebe apoio. Foi assim na noite de ontem quinta-feira(16), nas zonas Centro-Sul e Sul. No início da noite, Cidade participou do lançamento da pré-candidatura à vereadora de Therezinha Ruiz (UB) e, em seguida, do lançamento da pré-candidatura à Câmara Municipal de Manaus (CMM) de Sámeq Santiago (PP). “Quando cheguei à Assembleia Legislativa eu encontrei na Therezinha Ruiz uma amiga, uma conselheira, uma pessoa disposta a ajudar. Fui presidente da Aleam em um dos momentos mais desafiadores do Amazonas e, com muito trabalho, responsabilidade e diálogo nós conseguimos superar as adversidades. Consegui presidir porque tive apoio. E é assim que quero trabalhar por Manaus. Buscando superar as adversidades sempre prezando pelo diálogo e com um Plano de Governo viável, factível e que atenda aos interesses da população”, afirmou o pré-candidato. Política experiente e de forte atuação na Educação do Estado, Therezinha Ruiz reforçou algumas das características do pré-candidato. “Tenho uma enorme admiração pelo homem e pelo político Roberto Cidade. Ele é trabalhador, comprometido, um ótimo administrador e alguém que realmente ama a nossa cidade. Eu apoio o Roberto porque sei que ele é a melhor pessoa para fazer Manaus avançar”, declarou a pré-candidata. Zona Sul Já na zona Sul da capital, no Conjunto Jardim Petrópolis, Cidade falou sobre sua atuação à frente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e recordou algumas promessas não cumpridas pela atual gestão municipal. “Foi a Aleam que aprovou a CNH Social, o Passe Livre Estudantil, que aprovou a liberação de recursos para que o Estado aplicasse na maior obra de mobilidade da capital, que é o Rapidão, que aprovou o Auxílio Permanente e viabilizou o Prato Cidadão. Hoje, 300 mil pessoas não têm o que comer porque apesar de sermos a 5ª capital em arrecadação somos a 5ª mais pobre também. Se houvesse trabalho e compromisso com as pessoas, esses números seriam melhores. Ninguém aguenta mais ver a realidade de Manaus”, disse o pré-candidato. Cidade falou ainda sobre a falta de um Pronto-Socorro municipal na capital. “Manaus é a única capital do País que não tem um pronto-socorro municipal. Cerca de 70% das pessoas que vão ao pronto-socorro estadual são pacientes que deveriam estar na atenção básica. O prefeito que está aí não cumpriu nem 30% do Plano de Governo que ele prometeu para a população. Para administra Manaus, é preciso ter palavra e compromisso. E isso, eu tenho. Se vocês me derem a oportunidade de administrar Manaus, nós vamos promover a mudança com responsabilidade. As máscaras vão cair. É só ir para dentro dos bairros para ver que aquela Manaus que aparece na TV e nas redes sociais não existe. Ele não cumpre a palavra, eu cumpro”, afirmou. Presidente estadual do Progressistas, Rodrigo Sá também declarou sua confiança em Cidade. “Nós do PP estamos no arco de alianças do Roberto Cidade porque confiamos nas propostas dele para Manaus. Ele já demonstrou na Aleam que tem capacidade para ajudar a implementar programas que mudam a vida das pessoas, como a CNH Social, Motociclista Legal e outros. É de união e responsabilidade que Manaus precisa”, disse Sá. Defensor da causa animal, Sámeq Santiago falou da alegria em ter o pré-candidato Roberto Cidade no lançamento da sua pré-candidatura a vereador. “Tentei em 2020 uma vaga na CMM, obtive 2.907 votos, não fui eleito na época e Deus sabe de todas as coisas. Continuei trabalhando e hoje estou mais preparado para cumprir com esse desafio. Hoje estamos aqui com vocês, com uma multidão, nos apoiando e não tenho dúvidas de que, ao lado do nosso pré-candidato Roberto Cidade, iremos fazer com que nossa capital avance e tenhamos os bairros assistidos como merecem”, disse o pré-candidato.

Prefeitura promove a tradicional festa junina ‘Dr. Thomas na Roça’ no dia 6/6

Em comemoração às festividades juninas, a Prefeitura de Manaus, por meio do programa “Longa Permanência” da Fundação Doutor Thomas (FDT), realiza o tradicional “Dr. Thomas na Roça”, no dia 6/6, das 17h às 20h30, na área externa da instituição, localizada na rua Dr. Thomas, nº 798, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, com entrada gratuita. A diretora-presidente da Fundação Dr. Thomas, Martha Moutinho, convida a todos para participarem dessa grande festa. “O ‘Dr. Thomas na Roça’ já se tornou uma tradição no calendário das atividades desenvolvidas para os idosos institucionalizados. Com entusiasmo, eles preparam os trajes típicos e esperam ansiosos para dançar e receber os seus familiares. Essas celebrações não apenas promovem a saúde física, mas também nutrem o bem-estar psicológico dos residentes. É uma oportunidade de se conectar, compartilhar e celebrar a vida em conjunto. Convidamos a todos para estarem juntos em mais uma edição do arraial da Fundação Dr. Thomas, venha e traga sua família”, disse a diretora. O arraial promete uma noite animada com uma programação diversa, incluindo o cantor de toada do Boi Caprichoso, Arlindo Neto, forró pé de serra com Claudinho Dias, a quadrilha Brotinhos de Petrópolis, Ciranda Emoção e, é claro, a quadrilha Dr. Thomas na Roça, composta por idosos residentes e servidores. Além das atrações, haverá variedade de comidas típicas, como pé de moleque, tacacá, pirarucu à casaca, maçã do amor, kikão, milho cozido, doces, pipoca e muito mais. Trabalhando as memórias afetivas, a organização do evento, quer resgatar as festas juninas tradicionais que os idosos já participaram, por isso nesta edição teremos a eleição do rei e da rainha caipira do “Dr. Thomas na Roça”, danças folclóricas, correio do amor, prisão junina e a pescaria. A assistente social da FDT, Michele Falcão, explica a importância de promover esses momentos de socialização para o público que reside na fundação. “É uma manifestação única onde proporcionamos aos idosos a oportunidade de preservar suas tradições, valorizar a cultura local e, principalmente, fortalecer os laços comunitários. Neste dia, convidamos os familiares e a comunidade local, proporcionando ao idoso um envelhecimento ativo e saudável”, destaca. Institucionalizada na FDT há dois meses, Hilda Maria, de 62 anos, compartilha seu entusiasmo em participar pela primeira vez da festa. “Estou ansiosa e empolgada para fazer parte desse festejo junino pela primeira vez. Pretendo aproveitar cada momento ao máximo, relembrando memórias da minha infância quando pulava fogueira e saboreava todas as delícias juninas. A lembrança do cheiro do milho e da canjica ainda está viva em minha mente. Mal posso esperar para reviver esses momentos especiais”, conta Hilda. Espaço Kids Para garantir a diversão de todos, a organização do evento irá preparar um “Espaço Kids” especialmente dedicado ao público infantil, com pula-pula, piscina de bolinhas, escorregador, carrossel, balões e outros brinquedos.

Curso ‘Técnico de Celular’ da prefeitura inicia atividades práticas em sala de aula

Mais de 40 alunos estão participando das atividades práticas do curso básico ‘Técnico de Celular’, promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). As aulas acontecem no auditório da Central do Empreendedor, localizada nas dependências do shopping Phelippe Daou, bairro Cidade de Deus, zona Norte. O curso iniciou na última segunda-feira(13), com a formatura prevista para esta sexta-feira, 17/5. A atividade é totalmente gratuita e está sendo realizada em parceria com o Centro de Treinamento Acesso Celular (Cetac). Durante uma semana, os alunos tiveram acesso a conteúdos teóricos, que envolveram finanças, gerenciamento de negócios, precificação, entre outros assuntos operacionais. Nessa etapa, o foco está sendo voltado para o conserto dos aparelhos, com instruções práticas dos profissionais da empresa Acesso Celular. “O poder público tem, cada vez mais, investido em cursos de qualificação para a população poder adquirir uma formação técnica em celular, podendo ser uma estratégia eficaz para promover o desenvolvimento econômico, a inclusão social e a sustentabilidade ambiental, além de prover conhecimentos essenciais para que esses alunos cheguem ao mercado de trabalho com um diferencial”, salientou o titular da Semtepi, Wagno Oliveira. Segundo a empresária Suelen Carvalho, representante da Acesso Celular, a ideia é que os empreendedores tenham toda a experiência que é vivida dentro de um negócio, desde a parte burocrática, até a execução dos serviços. “Apesar desse curso ser mais voltado para a prática, a metodologia teórica não deixa de ser importante. Um ponto bem interessante que eles foram ensinados é a gestão empresarial, que se desenvolve em torno de como captar clientes, como atendê-los e como melhorar os serviços de divulgação do próprio trabalho”, pontuou Suelen. Para a aluna Amanda Albuquerque, o curso vai contribuir muito para sua área de negócios. “O curso que a Semtepi está nos proporcionando vai trazer um leque de oportunidades para mim, porque sou uma empreendedora iniciante neste ramo. Com ele, poderei obter novos clientes, garantir mais qualidade nos meus serviços e estender, ainda mais, as minhas garantias”, descreveu.

Prefeitura inaugura Base Fluvial para dar suporte ao controle de endemias nas comunidades ribeirinhas

A Prefeitura de Manaus inaugurou, ontem quinta-feira(16), a Base Fluvial de Endemias Enfermeiro Adenilson dos Santos Torres. Atracada na marina do Davi, na zona Oeste, a unidade dará suporte ao trabalho de controle de endemias realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nas 74 comunidades, lagos e igarapés distribuídos em mais de 200 quilômetros das calhas dos rios Negro e Amazonas, nos limites da capital. Na região, vivem aproximadamente 8 mil pessoas expostas ao risco de doenças endêmicas, especialmente a malária, prevalentes em áreas de rio e floresta. A nova base substitui a antiga estrutura, já sem capacidade de funcionamento adequado, e vai garantir o fortalecimento das atividades de vigilância em saúde na área fluvial em condições de conforto e segurança para os agentes de saúde e servidores de funções administrativas e operacionais. “Essa unidade tem 392 metros quadrados sobre uma plataforma própria e passa a ser uma referência para o Brasil”, disse a titular da Semsa, Shádia Fraxe. A secretária afirmou que a nova estrutura leva dignidade para os que atuam na saúde rural do município. “O prefeito David Almeida teve a sensibilidade de mudar a realidade dos nossos servidores, permitindo que construíssemos um espaço amplo, completo e que em nada lembra a precariedade da base anterior”. A unidade fluvial vai funcionar como marina para 11 embarcações utilizadas pelos agentes da Semsa nas viagens às comunidades da região assistida, onde são realizados os trabalhos de prevenção e tratamento de endemias, incluindo busca ativa de pessoas infectadas, coleta de lâmina para diagnóstico e entrega e supervisão de medicamentos. O diretor do Distrito de Saúde (Disa) Rural, Rubens Souza, destacou que a saúde pública rural tem desafios extras, como as longas distâncias, as cheias e vazantes, e as condições naturais e demográficas que dificultam a ida dos agentes até os usuários. “Essa base veio para facilitar o trabalho específico do controle de endemias e para melhorar a oferta dos nossos serviços aos ribeirinhos nas nossas calhas de rio”. Construída com recursos próprios do município, no valor de 2 milhões de reais, a nova base flutuante conta com ambientes destinados às atividades administrativas, de controle fluvial e de controle de endemias, divididos entre recepção, copa, depósito de material de limpeza, escritório, dois almoxarifados, duas salas administrativas e um laboratório. “Trabalho no controle de endemias há 30 anos e nunca pensei que teríamos uma base dessas. “É um luxo”, disse o supervisor de endemias Maurício Genuíno Ferreira. “Deu vontade de chorar”. Assim como os servidores, a comunidade atendida pela Semsa também será beneficiada com a inauguração do novo espaço. A líder da comunidade Jefferson Peres, localizada no lago Tarumã-Açu, Valdeilza Lopes, citou as dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde para alcançar os pacientes e disse que base recém-inaugurada “é um sonho realizado”, e representa um avanço no dia a dia dos agentes que visitam as comunidades do entorno. “A palavra é gratidão”. Para o coordenador do Centro Cultural União dos Povos Indígenas do Tarumã, cacique Astério Baré, que também esteve na inauguração da nova estrutura, gratidão também é o sentimento. “Em nome do povo indígena e do povo branco, queremos agradecer ao prefeito e às equipes que fazem esse trabalho com seriedade por mais essa história, por mais essa página que está sendo virada no município de Manaus. Isso é inédito”. Alcance O trabalho de controle de endemias na área fluvial é feito nas calhas dos rios Negro e Amazonas, nos limites do município de Manaus. No Rio Amazonas, são atendidas 34 comunidades, lagos e igarapés distribuídos em 120 quilômetros de extensão – entre a Marina do Davi e o lago do Arumã -, onde reside uma população de 4.380 pessoas. Já no Rio Negro, são 40 localidades entre a Marina do Davi a Comunidade do Apuaú, reunindo uma população de 3.768 pessoas em 115 quilômetros de extensão. Levantamento do Disa Rural junto ao Sistema Sivep-Malária aponta que as comunidades mais afetadas pela doença na área fluvial de Manaus são a Nossa Senhora de Fátima, a Nossa Senhora do Livramento e a Nossa Senhora Auxiliadora, todas as margens do Rio Negro e seus afluentes. A Unidade Básica de Saúde Rural (UBSR) Nossa Senhora de Fátima registrou 839 casos de malária em 2023, a UBSR Nossa Senhora Auxiliadora, 120 casos, e a UBSR Nossa Senhora do Livramento, 58 casos. Além de malária, os agentes de saúde realizam busca ativa e coleta de lâmina para diagnóstico de outras endemias como leishmaniose, filariose e Doença de Chagas, que os microscopistas da equipe também estão preparados para identificar. Homenagem Adenilson dos Santos Torres, que dá nome à Base Fluvial de Endemias, era enfermeiro especializado em Administração Hospitalar que, na Semsa, contribuiu para a consolidação do Distrito de Saúde Rural. Desde 2006, ele atuou no fortalecimento do trabalho das equipes de saúde, na organização do processo de territorialização da área rural de Manaus, tendo sido também diretor de unidades de saúde terrestres e fluviais. Familiares do enfermeiro, que faleceu de Covid-19 em 2021, participaram da cerimônia de inauguração. Emocionada, a viúva Glaucijan Aguiar Ibiapina, disse que a homenagem é a maior prova do reconhecimento do trabalho realizado por Adenilson e do que ele foi como pessoa, como profissional e como amigo. “Ele deu o melhor dele aqui”. Também muito emocionada, a mãe de Adenilson, Maria Raimunda dos Santos Torres, agradeceu a homenagem em nome do filho, a todos os que trabalharam com ele e aos gestores que permitiram eternizar seu nome. “É um prestígio que meu filho merecia”.

David Almeida tem 76% de aprovação e segue líder das intenções de votos em Manaus, mostra Pesquisa Quaest

Pesquisa da Quaest Consultoria divulgada na última quinta-feira(16), mostra que David Almeida (Avante) se mantém na liderança com 30% das intenções de votos dos manauaras. Também revela que sua gestão tem aprovação de 76% da população, com destaque para as ações nas áreas da cultura, esporte, lazer, bem como na realização de obras e manutenção de vias, educação, limpeza, saúde e segurança. Em segundo lugar na pesquisa aparece Amom Mandel (Cidadania) com 27%, Capitão Alberto Neto (PL) com 15%, Roberto Cidade (União) e Marcelo Ramos (PT), ambos com 8%. Já Maria do Carmo (Novo) tem 2% e Wilker Barreto (Mobiliza) com 1% das intenções de voto. A Pesquisa Quaest foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AM-07730/2024. Entrevistou 1.002 eleitores, de 8 a 11 de maio deste ano, com margem de erro estimada de 3,1 pontos percentuais e 95% em nível de confiança. Melhor avaliação de Governo Comparando os atuais poderes municipal (Manaus), estadual (Amazonas) e federal (Governo Federal), a gestão David Almeida aparece com a melhor avaliação – com 76%, sendo que 38% positivo e 38% regular. Em seguida, vem a gestão de Wilson Lima, com 68%, sendo 30% positivo e 38% regular; e o Governo Lula, com 62% – 27% positivo e 35% regular. Entre as áreas em que David está sendo mais lembrado pelos entrevistados estão: cultura, esporte e lazer, com 19%; realização de obras (15%); manutenção de vias, ruas e avenidas (11%); educação (8%), limpeza urbana (7%), saúde e mobilidade urbana (5%); segurança (4%), saneamento (3%), na área social (2%), empreendedorismo e combate à alagamento (1%). Boa aceitação entre os segmentos Quando se separa os entrevistados por sexo, faixa etária, escolaridade, renda familiar e religião, David Almeida aparece equilibrado, demonstrando que seu nome tem boa aceitação entre homens (30%) e mulheres (29%); entre jovens (33%), adultos (27%) e idosos (29%), e entre pessoas com diferentes escolaridades: até o ensino fundamental (36%), ensino médio completo ou incompleto (28%) e ensino superior incompleto ou mais (28%). Já com relação à renda familiar, 28% dos entrevistados que indicaram seu nome para prefeito ganham até 2 salários mínimos, 33% entre 2 e 5 salários e 25%, mais de 5 salários mínimo. Sobre cor e raça, 28% se declararam pardos, 36% brancos e 37% pretos; enquanto que 33% se declararam evangélicos, 27% católicos e 35% que diz não ter religião.   com informações da assessoria

Roberto Cidade é o pré-candidato que mais cresce em Manaus e já figura na terceira colocação, aponta Direto ao Ponto Pesquisas

David Almeida teve queda de 4,6 pontos percentuais desde a última pesquisa, no mês passado O Instituto Direto ao Ponto Pesquisas apontou, em um levantamento divulgado nesta quinta-feira (8), que o deputado estadual Roberto Cidade (UB) é o único pré-candidato a prefeito de Manaus que cresceu na corrida eleitoral. Enquanto o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), e o deputado federal Amom Mandel (Cidadania) seguem em descendência nas amostragens, Cidade já aparece na terceira colocação crescendo 2,5 pontos percentuais em relação ao último estudo realizado pelo instituto no mês passado. Conforme dados do Direto ao Ponto, no cenário estimulado Roberto Cidade obteve 12,5% do eleitorado entrevistado na amostragem realizada com 1.000 pessoas, entre os dias 1 e 5 de maio deste ano, na capital do Amazonas. No estudo realizado entre os dias 1 e 5 de abril, o instituto apontou que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) havia conquistado 10% da preferência dos eleitores. Cidade superou o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL), que em abril deste ano ocupava a terceira colocação com 12,3% da preferência dos eleitores. Na pesquisa divulgada nesta quinta, Alberto Neto obteve 12,2 %. Cenário espontâneo O levantamento apontou também o crescimento de Roberto Cidade no cenário espontâneo e, ainda, um empate técnico com o deputado federal Amom na segunda posição. Cidade saiu de 1,8% (pesquisa de abril) para 4,5% (maio) como opção dos eleitores. Enquanto Amom caiu de 8,9% (abril) para 8,5% como preferência espontânea dos eleitores. Se considerarmos a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, Cidade e Amom aparecem empatados tecnicamente na pesquisa espontânea. David e Amom despencam O Instituto Direto ao Ponto Pesquisas registrou queda do prefeito David Almeida em 4,6 pontos percentuais entre a pesquisa realizada em abril e a divulgada hoje. David aparecia com 29,1% no cenário estimulado, em abril. No mais recente estudo, o prefeito obteve 24,5% da preferência dos eleitores entrevistados. Amom Mandel também vem declínio em comparação aos dois levantamentos realizados pelo instituto. Em abril, o deputado federal Amom tinha 25%. Já em maio, Amom obteve 22,8% da preferência dos manauaras. De acordo com o instituto, a margem de erro é de 3% para mais ou para menos, com um grau de confiabilidade de 95,5%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número AM-00707/2024. fonte: assessoria 

Manaus: 60 mil pessoas são beneficiadas com isenção de taxas e impostos habitacionais

Somando os incentivos concedidos pela Prefeitura de Manaus nos últimos oito anos, 60 mil pessoas já foram contempladas pelas isenções de taxas municipais para realizar o sonho da casa própria. Segundo o prefeito Arthur Virgílio Neto, isso coloca a capital do Amazonas entre as que mais construíram ou concederam incentivos de habitações populares, mesmo durante os efeitos da pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19. “Posso dizer com tranquilidade, e um certo orgulho, que em nenhuma outra época de sua história a prefeitura possibilitou o sonho da casa própria para tantas famílias. Esse é um dos grandes legados, não apenas de um governo pautado na boa gestão de seus recursos, mas de uma cidade que tem ar de metrópole. É algo que faço votos que se avance ainda mais, porque ter um lugar para viver dignifica as pessoas”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto. Além do sonho realizado para quase 1.500 famílias, que já moram em residências e apartamentos dos residenciais Cidadão Manauara 1 e 2 (etapa A), e do Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis), no Jorge Teixeira, os beneficiados ainda contam com isenção do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). A lei nº 2.558, publicada no dia 19 de dezembro de 2019, no Diário Oficial do Município (DOM), prorrogou por mais 5 anos a isenção do IPTU aos proprietários de imóveis adquiridos por meio do programa de habitação federal “Minha Casa, Minha Vida”, no âmbito do município de Manaus. São beneficiadas mais de 15 mil famílias de programas já existentes, como Viver Melhor 1, 2 e 3 e Cidadão Manauara 1. A aplicação da lei se dará de forma automática, sem que o contribuinte precise requerer à prorrogação do benefício. Programa de habitação Em 2021, mais 500 novos moradores do Cidadão Manauara 2 – etapa B, que se encontra ainda em construção, também terão acesso à isenção, conforme informação da vice-presidência de Habitação e Assuntos Fundiários (Vpreshaf), órgão ligado ao Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb). Com 56% de execução, as obras da etapa B do residencial estão dentro do cronograma estabelecido e atendem às medidas de proteção necessárias devido a pandemia do novo coronavírus. “Milhares de famílias estão enfrentando os efeitos da pandemia e a Prefeitura de Manaus não parou de trabalhar, mantendo o compromisso de garantir moradia digna aos cidadãos”, ressaltou o diretor-presidente do Implurb, Cláudio Guenka. Mais de 28 mil famílias manauaras já foram beneficiadas na atual gestão municipal pelos projetos habitacionais. As famílias são integrantes do processo de seleção pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. Desse total, estão inclusos 784 apartamentos do residencial Cidadão Manauara 1, mais 500 da etapa A do residencial Cidadão Manauara 2 e 204 unidades do Programa de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Socioambiental de Manaus (Prourbis). Somam-se ainda mais de 11,5 mil títulos definitivos de terra entregues em 2019, com previsão de outras entregas até o fim de 2020.

105 profissionais de saúde são contratados para atuar em combate ao novo coronavírus em Manaus

105 profissionais da área saúde foram contratados temporariamente para atuar nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Manaus. A convocação, feita pela prefeitura, é uma das medidas de enfrentamento contra o novo coronavírus. A previsão de custo mensal é de R$ 475 mil.  São, no total, 35 enfermeiros e 70 técnicos de enfermagem contratados para a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A medida, segundo o prefeito Arthur Neto, é essencial para que as UBSs tenham um preparo melhor para atender a população.  A convocação está publicada na edição nº 4.802 do Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (19).  “Manaus está dando tudo o que pode na luta contra o novo coronavírus. Estamos contratando 105 profissionais da área de saúde, além da colaboração federal com a chegada de 74 médicos do programa Mais Médicos, que serão distribuídos em todas as nossas Unidades Básicas de Saúde para ajudar a cumprir com o nosso dever de dar alento e esperança ao nosso povo. Vamos unir forças cada vez mais, com todos nossos recursos, para sairmos com a vitória desta luta”, destacou o prefeito.  Os convocados fazem parte do Cadastro de Reserva do Processo Seletivo Simplificado (PPS) n° 002/2017. A previsão é que os contratados já estejam em seus locais de trabalho no início na próxima semana.  A partir desta sexta-feira os convocados podem procurar a Semsa para tomar as providencias de contratação e saber os locais de lotação.

Prefeitura de Itapiranga lança concurso com 646 vagas; salários vão até R$ 3.500

Cargos envolvem 43 áreas e inscrições iniciam na quarta-feira (17) no site do Instituto Merkabah. Provas acontecem em março acritica.comManaus (AM) A Prefeitura de Itapiranga lançou concurso público para preencher 646 vagas em diversos cargos no quadro municipal do município. As inscrições iniciam na quarta-feira (17) e vão até o dia 26 de fevereiro. Os salários vão até R$ 3.500 e os cargos envolvem 43 áreas. De acordo com a prefeitura, o concurso será realizado por meio do Instituto Merkabah. As inscrições poderão ser feitas pelo internet no site. Os requisitos mínimos para a investidura nos cargos abrangem candidatos com nível fundamental incompleto, nível médio completo, curso técnico na área e nível superior completo. Os preços das inscrições são de R$ 40 (nível fundamental incompleto), R$ 50 (nível médio completo e curso técnico na área) e nível superior completo (R$ 80). Para o nível fundamental incompleto, a prefeitura lista os cargos de auxiliar de serviços gerais, merendeira (o), vigia, gari, motorista fluvial de transporte escolar, motorista fluvial, motorista de veículos leves, motorista de veículos pesados, comandante de embarcação, pedreiro, carpinteiro, mecânico, operador do sistema hidráulico e operador de máquinas pesadas. Os salários são de R$ 1.030 e a carga horária é de 40 horas semanais. Em nível médio, há vagas para assistente administrativo, fiscal de tributos, fiscal de vigilância sanitária, fiscal de abastecimento e produção e fiscal ambiental. Os salários são de R$ 1.050. Para nível médio completo com curso técnico, as oportunidades são de técnico em edificações, técnico em análises clínicas, técnico de enfermagem, técnico em contabilidade, técnico agropecuário, técnico florestal e técnico de aqüicultura e pesca. Os salários para esses cargos são de R$ 1.350. Os cargos para nível superior completo são de engenheiro civil, engenheiro florestal, engenheiro de pesca, engenheiro agrônomo, nutricionista, bibliotecário, pedagogo e professor. Os salários variam entre R$ 1.149 e R$ 3.500. De acordo com o edital, o certame se divide em duas etapas, sendo a primeira uma prova objetiva e a segunda uma avaliação de títulos. A prova objetiva será realizada no dia 31 de março. Já os documentos relativos aos títulos deverão ser entregues no Posto de Recolhimento situado na Prefeitura de Itapiranga, nos dias 16 a 18 de abril de 2018. O resultado do concurso será publicado na imprensa oficial do município e divulgado na internet no site do Instituto Merkabah.

Prefeitura quer regularizar serviço de “ubers” sem prejudicar taxistas

O prefeito Arthur Neto (PSDB) já tem em mãos um estudo para regulamentação do serviço de táxi autônomo por aplicativo de internet, que ficaram mais conhecidos como “ubers”. Na noite desta quarta, dia 10, Arthur recebeu o gerente de políticas públicas da Uber no Brasil, Rafael Aloni, que apresentou uma proposta para o funcionamento do serviço na capital. Arthur disse que vai avaliar a proposta à luz da minuta do projeto de lei que a prefeitura já elaborou e encaminhará à Câmara Municipal em breve. “Vamos ver qual são os pontos convergentes e divergentes, para chegarmos a um ponto de equilíbrio”, afirmou Arthur. O nó da questão está em não criar prejuízo para os taxistas convencionais, concessionários do serviço pela prefeitura. “O Uber é uma realidade mundial e, portanto, está instalado em Manaus. Aqui também estamos apoiando os taxistas, dotando-os de aplicativo semelhante para que a condição aconteça em alto nível e com lealdade”, disse o prefeito.   Foto: Divulgação/Semcom

Prefeitura paga contratos com ‘sobras’ do Fundeb e professores cobram abono

Mais de R$ 7 milhões serão usados para pagamento de contratos de serviços de 2017. Segundo a prefeitura, abono aos professores “não se justifica” por conta da lei Janaína AndradeManaus (AM) Professores que integram o movimento “Fundeb para todos” vão discutir o remanejamento de R$ 7,2 milhões de sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) autorizado pelo prefeito Artur Neto (PSDB) em dezembro. O dinheiro será utilizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) para pagamento de contratos de serviços de 2017 em vez de ser distribuído aos professores, como queria a categoria. A medida da gestão tucana foi publicada na última edição do Diário Oficial do Município (DOM) de 2017 – em 29 de dezembro, e carrega a assinatura da secretária Municipal de Educação, Kátia Serafina. A secretária é vista como desafeto da categoria desde o ano passado, quando professores e pedagogos da rede municipal se mobilizaram e realizaram uma série de manifestações cobrando mais transparência na aplicação dos recursos do Fundeb. Membro do movimento “Fundeb Para Todos”, o professor Jonas Araújo afirma que o remanejamento de sobras do Fundeb é a “prova cabal” de que o prefeito Artur Neto mentiu para a categoria quando afirmou que não existia saúde financeira para conceder o rateio das sobras do fundo. “Temos uma reunião já marcada para o dia 13 de janeiro, onde daremos o pontapé na campanha salarial dos professores. A nossa posição  – do movimento “Fundeb Para Todos” e dos professores que participarem dessa mobilização  – em relação à prefeitura, é que isso é uma prova cabal de que o prefeito Artur Neto estava mentindo sobre como estava aplicando os recursos do Fundeb”, disse. Para Jonas, o não pagamento de abono aos professores é uma forma de retaliação. “Primeiro ele se manifestou publicamente dizendo que manteria a secretária Kátia Serafina, que chamou os professores de criminosos, e em seguida ele escolheu devolver esse dinheiro a rateá-lo entre os professores”, criticou Jonas. O valor oriundo do Fundeb  – R$ 7,2 milhões – foi remanejado, de acordo com a portaria n° 440/2017 por meio de cinco destaques orçamentários realizados sempre em dias 1° dos meses de fevereiro, setembro e novembro de 2017. Seduc Os profissionais do Magistério (professores e pedagogos) da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vão receber mais uma parcela do abono do Fundeb no dia 17 de janeiro e faz parte do plano de valorização dos profissionais da Educação. Os valores dessa quinta parcela do abono, referente às sobras do Fundeb 2017, ficarão entre R$ 1 mil e R$ 1,2 mil para cada 20 horas (por cadeira). Ou seja, o servidor que trabalha 40 horas ganha o dobro e aquele que possui 60 horas receberá o triplo. Desta forma, os valores podem chegar até a R$ 3,6 mil. Os professores e pedagogos foram beneficiados desde agosto de 2017, quando o governo Federal enviou ao Amazonas R$ 236 milhões de sobras do Fundeb Dinheiro não voltou para o governo, diz prefeitura Em nota, a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) explicou que não se justifica pagamento de abono aos professores, pois as despesas com remuneração dos profissionais com recursos do Fundeb já ultrapassaram os 60% previstos em Lei. A Semed também esclarece que não está devolvendo dinheiro ao governo federal, mas movimentando recursos entre as duas unidades orçamentárias da secretaria. “É importante esclarecer que o ato de devolução é referente a destaques entre as duas unidades orçamentárias, dentro da própria Semed, para o pagamento de contratos de serviços que não tiveram os empenhos liberados para pagamentos em 2017. Por este motivo, o saldo deve retornar à unidade de origem”, dia a nota. Dessa forma, de acordo com a pasta, os valores não foram devolvidos ao Ministério da Educação e continuam integrando o orçamento da Educação municipal. O empenho desses recursos será realizado em 2018.

Serviço de qualidade é aposta de Arthur para atrair capital privado

A chegada de Fábio Alho da Costa ao governo de Arthur Neto (PSDB) na Prefeitura de Manaus tem um propósito bem claro, que é o de aproveitar a larga experiência do bacharel em direito na regulação de serviços públicos para atrair investimentos da iniciativa privada. “Temos a consciência de que os recursos para os investimentos que o município necessita estão, em grande parte, no capital privado”, disse Arthur. O prefeito acrescentou que a contrapartida da prefeitura é a garantia da qualidade e eficiência dos serviços públicos. E essa foi a missão que confiou a Fábio Alho nesta terça, dia 2, ao empossá-lo na direção da recém-criada Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman). “Precisamos estar prontos a garantir que os serviços sejam ao mesmo tempo que lucrativos para o capital, eficientes, seguros e satisfatórios aos cidadãos”, afirmou o prefeito. Segundo Fábio Alho, Arthur mostra ter visão do futuro ao criar um instrumento “para 30 anos e não apenas para os seus próximos 3 anos de mandato”. Fábio Alho dirigiu por dez anos agência similar no Governo do Estado e presidiu a Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar).   Foto: Divulgação/Semcom

Obra para reparar cratera na rua Pará não tem prazo para terminar, diz prefeitura

m buraco maior foi aberto na via tomando toda a extensão de largura da rua Pará. O trânsito segue prejudicado naquela área da cidade Oswaldo Neto Manaus (AM) A Prefeitura de Manaus ainda não tem um prazo para terminar a obra de reparo da cratera que se abriu neste domingo (18) na rua Pará, na esquina com a avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul da capital. A informação foi confirmada pelo subsecretário da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Antônio Peixoto, em entrevista à TV A Crítica. A via segue interditada e o trânsito prejudicado naquela área da cidade. “Encontramos maiores dificuldades por conta da interferência da rede de gás. A obra teria andado mais depressa se não fosse por isso. Então para não causar prejuízo e garantir a segurança dos servidores, estamos levando no tempo necessário”, disse o subsecretário, explicando que a primeira parte dos serviços será retirar o barro prejudicado pelo rompimento. Afundamento da rua Os trabalhos de reparo da cratera já iniciaram e foi preciso abrir um buraco ainda maior na via tomando toda a extensão de largura da rua Pará naquele trecho. De acordo com a prefeitura, a cratera se abriu após o rompimento de uma rede de distribuição da concessionária de água da Manaus Ambiental. O asfalto cedeu e um buraco se formou. A obra está sendo executada pela Seminf, mas os custos devem ser repassados à Manaus Ambiental. Após avaliação, engenheiros da Seminf verificaram que o vazamento de água na rede de distribuição da Manaus Ambiental fez com que o barro sob o asfalto cedesse e causasse o afundamento da via, que também exerceu pressão e prejudicou a rede de drenagem que passa no local. Trânsito e ônibus Enquanto durar a obra, agentes de trânsito estarão na rua Pará e na avenida Djalma Batista orientando condutores. Quem precisar seguir na rua Pará, deverá dobrar à direita, na avenida Djalma Batista, fazer o retorno na alça de esquina da avenida Álvaro Maia e acessar a Djalma no sentido Centro/bairro. Antes da rua Pará, o condutor deverá dobrar à direita, na rua Cuiabá, acessar a rua Rio Javari e retomar a rua Pará. As linhas de ônibus 118 e 122, que cumprem itinerário pela rua Pará, sofreram alterações temporárias que estão sendo acompanhadas pelos fiscais da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), também informou a Prefeitura de Manaus.