Search
Close this search box.

Pré-candidato, Roberto Cidade propõe união, equilíbrio, trabalho e respeito para reconstruir Manaus

Pré-candidato do União Brasil à Prefeitura de Manaus, o deputado estadual Roberto Cidade reuniu centenas de pessoas na noite desta segunda-feira(20), no bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital, para apresentar algumas das propostas que devem constar em seu Plano de Governo. Além de falar à comunidade, Cidade apresentou Tarcísio Lima (UB) como pré-candidato a vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM). “Nós precisamos de um Plano de Governo viável e não de projetos mirabolantes. De promessas não cumpridas estamos saturados. Precisamos que, assim como o Auxílio Estadual se tornou permanente, que o Auxílio Manauara também se torne permanente. Eu sou o pré-candidato da construção, da união, do trabalho, do equilíbrio, do diálogo e do respeito. Juntos podemos mudar a história de Manaus”, afirmou. O pré-candidato voltou a questionar a morosidade com que as promessas da atual gestão foram colocadas em prática e, principalmente, as que não chegaram a sair do papel. “O Asfalta Manaus, o que chegou a ser feito, foi realizado com recursos do Governo do Estado. A atual gestão prometeu 10 mil ruas, entregou pouco mais de duas mil. As reformas das feiras só começaram a ocorrer porque tem recursos do Estado e, ainda assim, a passos lentos. A mesma coisa o Passe Livre Estudantil. Todos projetos realizados com recursos estaduais. O atual prefeito é dado a muita ‘ficela’ e pouco trabalho. Nossa cidade merecia estar melhor. Nós podemos mudar a história de Manaus”, reforçou. Pré-candidato a vereador, Tarcísio Lima reafirmou sua confiança em Roberto Cidade e fez reivindicações pontuais para que haja melhoria para a população da zona Norte da cidade. “Todos nós somos responsáveis por aqueles que escolhemos como nossos representantes. O Roberto é um homem de caráter, de conduta e leal. Por isso, confio que, chegando à Prefeitura, conseguirá realizar as entregas que irão melhorar a infraestrutura da cidade. Peço que olhe para cá com um centro comercial, para gerar emprego e renda e, que dê oportunidades de trabalho pra quem precisa e de instrução para o jovem. Cada um de nós é responsável pela cidade que queremos e é por isso que eu sou Roberto Cidade”, declarou. com informações da assessoria

David Almeida tem 76% de aprovação e segue líder das intenções de votos em Manaus, mostra Pesquisa Quaest

Pesquisa da Quaest Consultoria divulgada na última quinta-feira(16), mostra que David Almeida (Avante) se mantém na liderança com 30% das intenções de votos dos manauaras. Também revela que sua gestão tem aprovação de 76% da população, com destaque para as ações nas áreas da cultura, esporte, lazer, bem como na realização de obras e manutenção de vias, educação, limpeza, saúde e segurança. Em segundo lugar na pesquisa aparece Amom Mandel (Cidadania) com 27%, Capitão Alberto Neto (PL) com 15%, Roberto Cidade (União) e Marcelo Ramos (PT), ambos com 8%. Já Maria do Carmo (Novo) tem 2% e Wilker Barreto (Mobiliza) com 1% das intenções de voto. A Pesquisa Quaest foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AM-07730/2024. Entrevistou 1.002 eleitores, de 8 a 11 de maio deste ano, com margem de erro estimada de 3,1 pontos percentuais e 95% em nível de confiança. Melhor avaliação de Governo Comparando os atuais poderes municipal (Manaus), estadual (Amazonas) e federal (Governo Federal), a gestão David Almeida aparece com a melhor avaliação – com 76%, sendo que 38% positivo e 38% regular. Em seguida, vem a gestão de Wilson Lima, com 68%, sendo 30% positivo e 38% regular; e o Governo Lula, com 62% – 27% positivo e 35% regular. Entre as áreas em que David está sendo mais lembrado pelos entrevistados estão: cultura, esporte e lazer, com 19%; realização de obras (15%); manutenção de vias, ruas e avenidas (11%); educação (8%), limpeza urbana (7%), saúde e mobilidade urbana (5%); segurança (4%), saneamento (3%), na área social (2%), empreendedorismo e combate à alagamento (1%). Boa aceitação entre os segmentos Quando se separa os entrevistados por sexo, faixa etária, escolaridade, renda familiar e religião, David Almeida aparece equilibrado, demonstrando que seu nome tem boa aceitação entre homens (30%) e mulheres (29%); entre jovens (33%), adultos (27%) e idosos (29%), e entre pessoas com diferentes escolaridades: até o ensino fundamental (36%), ensino médio completo ou incompleto (28%) e ensino superior incompleto ou mais (28%). Já com relação à renda familiar, 28% dos entrevistados que indicaram seu nome para prefeito ganham até 2 salários mínimos, 33% entre 2 e 5 salários e 25%, mais de 5 salários mínimo. Sobre cor e raça, 28% se declararam pardos, 36% brancos e 37% pretos; enquanto que 33% se declararam evangélicos, 27% católicos e 35% que diz não ter religião.   com informações da assessoria

Manaus amanhece encoberta por ‘onda’ de fumaça pelo segundo dia consecutivo

Segundo o superintendente, há brigadistas tentando apagar as chamas. “O Ibama tem 45 brigadistas atuando em um grande incêndio ambiental, o maior da região, no município do Careiro, na tentativa de diminuir essa fumaça, que está sendo carregada de lá para a cidade de Manaus”, disse o superintendente. Fonte

UEA abre inscrições para especialização em Gestão Pública Aplicada em Estudos de Políticas

Interessados podem se inscrever até o dia 6/8. Confira o edital ao final da matéria A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) divulga a abertura do processo seletivo do curso de especialização em Gestão Pública Aplicada em Estudos de Políticas e Estratégias. As inscrições podem ser feitas até o dia 6/8. Ao todo serão ofertadas 40 vagas. As inscrições podem ser feitas através do ficha de inscrição (Anexo III) disponível em: https://selecao1.uea.edu.br/xfiles/data/xselecao/19485.pdf. Os candidatos deverão enviar o formulário preenchido juntamente aos documentos obrigatórios, digitalizados em formato PDF, conforme exigido no item 5.8 do edital, para o endereço eletrônico: ppgegpa@uea.edu.br, no campo “assunto” o candidato deverá escrever: “POSADESG-UEA” e seu nome completo. Poderão participar graduados em qualquer área do ensino superior e se o candidato for Militar, deverá ser ocupante da patente de oficial. Serão ofertadas 30 vagas para público pagante, sendo 8 (oito) vagas para Pessoas com Deficiência (PcD’s) e 10 (dez) bolsas a Militares das Forças Armadas, distribuídas da seguinte forma: 4 (quatro) vagas ao 9º Distrito Naval; 2 (duas) vagas ao ALA8; 2 (duas) vagas ao Comando Militar da Amazônia; 1 (uma) vaga ao Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e 1 (uma) vaga ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

provado o PL de Roberto Cidade que estabelece a ‘Política Estadual de Inclusão Social de Pessoas com Nanismo’

O plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou nesta quarta-feira, 5/7, o Projeto de Lei (PL) nº 439/2022, que estabelece diretrizes para a instituição da “Política Estadual de Inclusão Social de Pessoas com Nanismo”, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida a essas pessoas no Estado do Amazonas. O PL segue para sanção governamental.“O nanismo não afeta a capacidade cognitiva, apenas requer adequações estruturais e, sobretudo respeito da sociedade. É preciso mudar o olhar sobre essa condição. É lógico que há limitações físicas, no entanto, são situações que com boa vontade, planejamento e respeito às diferenças podem ser adequadas e melhoradas. A sociedade precisa ser olhada como um todo, mas sem deixar de ter uma atenção especial às particularidades. Precisamos incentivar as pessoas a refletirem sobre preconceito e, no caso do Legislativo, propor leis que promovam a inclusão e o respeito a todos”, falou.A proposta prevê a promoção de projetos de inclusão social destinados às pessoas com nanismo nas diversas áreas da sociedade, abrangendo a educação, a saúde, o trabalho, a cultura, a acessibilidade, o urbanismo, o esporte e o lazer.Dentre as diretrizes previstas estão: a inclusão do nanismo como tema de debates e palestras com pais e alunos nas escolas e nos locais onde ocorra a possibilidade desses eventos; disponibilizar testes e exames que permitam a identificação precoce do nanismo e divulgar os diversos mecanismos de identificação precoce do nanismo em suas diversas causas.Desenvolver campanhas educativas contra o preconceito às pessoas com nanismo, buscando conscientizar a população de que o nanismo é um fator que não impede a convivência de seus portadores com as demais pessoas; criar o conceito de nanismo como especialização nas unidades públicas de saúde do estado, propiciando o seu melhor atendimento e proporcionar tratamentos que permitam amenizar os efeitos do nanismo, principalmente com sua identificação precoce também são iniciativas incluídas no projeto.O PL prevê ainda o desenvolvimento de equipamentos urbanos mais adequados ao uso por pessoas com nanismo; a inclusão das pessoas com nanismo como destinatários dos projetos de acessibilidade; o estabelecimento de normas para adequação de equipamentos nos ambientes urbanos, nas habitações, no comércio, nos prédios, nos meios de transportes e em todos os lugares, que facilitem o seu uso por pessoas com nanismo; a criação de mecanismos de incentivo à contratação de pessoas com nanismo para o trabalho pelas empresas e a criação de projetos de esportes e lazer para as pessoas com nanismo.

provado o PL de Roberto Cidade que estabelece a ‘Política Estadual de Inclusão Social de Pessoas com Nanismo’

O plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou nesta quarta-feira, 5/7, o Projeto de Lei (PL) nº 439/2022, que estabelece diretrizes para a instituição da “Política Estadual de Inclusão Social de Pessoas com Nanismo”, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida a essas pessoas no Estado do Amazonas. O PL segue para sanção governamental.“O nanismo não afeta a capacidade cognitiva, apenas requer adequações estruturais e, sobretudo respeito da sociedade. É preciso mudar o olhar sobre essa condição. É lógico que há limitações físicas, no entanto, são situações que com boa vontade, planejamento e respeito às diferenças podem ser adequadas e melhoradas. A sociedade precisa ser olhada como um todo, mas sem deixar de ter uma atenção especial às particularidades. Precisamos incentivar as pessoas a refletirem sobre preconceito e, no caso do Legislativo, propor leis que promovam a inclusão e o respeito a todos”, falou.A proposta prevê a promoção de projetos de inclusão social destinados às pessoas com nanismo nas diversas áreas da sociedade, abrangendo a educação, a saúde, o trabalho, a cultura, a acessibilidade, o urbanismo, o esporte e o lazer.Dentre as diretrizes previstas estão: a inclusão do nanismo como tema de debates e palestras com pais e alunos nas escolas e nos locais onde ocorra a possibilidade desses eventos; disponibilizar testes e exames que permitam a identificação precoce do nanismo e divulgar os diversos mecanismos de identificação precoce do nanismo em suas diversas causas.Desenvolver campanhas educativas contra o preconceito às pessoas com nanismo, buscando conscientizar a população de que o nanismo é um fator que não impede a convivência de seus portadores com as demais pessoas; criar o conceito de nanismo como especialização nas unidades públicas de saúde do estado, propiciando o seu melhor atendimento e proporcionar tratamentos que permitam amenizar os efeitos do nanismo, principalmente com sua identificação precoce também são iniciativas incluídas no projeto.O PL prevê ainda o desenvolvimento de equipamentos urbanos mais adequados ao uso por pessoas com nanismo; a inclusão das pessoas com nanismo como destinatários dos projetos de acessibilidade; o estabelecimento de normas para adequação de equipamentos nos ambientes urbanos, nas habitações, no comércio, nos prédios, nos meios de transportes e em todos os lugares, que facilitem o seu uso por pessoas com nanismo; a criação de mecanismos de incentivo à contratação de pessoas com nanismo para o trabalho pelas empresas e a criação de projetos de esportes e lazer para as pessoas com nanismo.

Veja as agendas dos candidatos à Presidência nesta segunda-feira (12)

Confira as agendas dos candidatos à Presidência da República nesta segunda-feira (12): Ciro Gomes (PDT): não divulgou sua agenda. Constituinte Eymael (DC): não divulgou sua agenda. Felipe D’Ávila (Novo): não divulgou sua agenda. Jair Bolsonaro (PL): não divulgou sua agenda. Léo Péricles (UP): não divulgou sua agenda. Lula (PT): não divulgou sua agenda. Padre Kelmon (PTB): não divulgou sua agenda. Simone Tebet (MDB): não divulgou sua agenda. Sofia Manzano (PCB): não divulgou sua agenda. Soraya Thronicke (União): não divulgou sua agenda. Vera Lucia (PSTU): não divulgou sua agenda. Source link

Veja as agendas dos candidatos à Presidência neste domingo (11/9)

Confira as agendas dos candidatos à Presidência da República neste domingo (11): Ciro Gomes (PDT): participa de lançamento de campanha de candidata local, às 11h, na Academia de Samba Praieira, em Praias Belas, em Porto Alegre (RS) Constituinte Eymael (DC): descansa com a família. Felipe D’Ávila (Novo): participa, às 10h, de bicicleata no Ibirapuera, a partir do portão 6, em São Paulo (SP). Jair Bolsonaro (PL): não divulgou sua agenda. Léo Péricles (UP): não divulgou sua agenda. Lula (PT): não divulgou sua agenda. Padre Kelmon (PTB): não divulgou sua agenda. Simone Tebet (MDB): não divulgou sua agenda. Sofia Manzano (PCB): não divulgou sua agenda. Soraya Thronicke (União): não divulgou sua agenda. Vera Lucia (PSTU): não divulgou sua agenda. Source link

Veja as agendas dos candidatos à Presidência neste sábado (10/9)

Presidenciáveis têm diversos atos de campanha, entre eles participações em campanhas eleitorais locais, corpo a corpo com eleitores e atos públicos, em estados como São Paulo e Rio Grande do Sul.Confira as agendas dos candidatos à Presidência da República neste sábado (10): Ciro Gomes (PDT): faz campanha no estado do Rio Grande do Sul. Em Passo Fundo, participa de lançamento de candidatura local, às 10h, no CTG Osório Porto, no centro da cidade. Em Porto Alegre, visita acampamento Farroupilha, às 15h, no Parque Harmonia. À noite, faz live para a Ciro TV, às 21h. Constituinte Eymael (DC): faz caminhada em Brusque (SC), às 9h, em frente ao centro administrativo da Havan. Felipe D’Ávila (Novo): não tem compromissos públicos. Jair Bolsonaro (PL): não divulgou sua agenda. Léo Péricles (UP): não divulgou sua agenda. Lula (PT): participa, às 11h, do ato Todos Juntos por São Paulo, ao lado do Senac de Jardim São Miguel, em Taboão da Serra (SP). Padre Kelmon (PTB): não divulgou sua agenda. Simone Tebet (MDB): cumpre agenda no estado de São Paulo. Em Campinas, tem encontro com mulheres no Bonvenon Eventos, na Vila Industrial, às 9h, e participa da Caminhada da Esperança no calçadão da rua Treze de Maio, no centro cultural e financeiro da cidade, às 11h. Em Carapicuíba, participa da Caminhada da Esperança, na avenida Rui Barbosa, às 14h. Sofia Manzano (PCB): tem eventos em São Paulo (SP). Às 10h, assina carta compromisso no Sindicato dos Médicos de SP. Às 11h, participa de Assembleia Popular dos Centros Socialistas (virtual). Às 14h30, participa de ato Fora Bolsonaro no MASP. Soraya Thronicke (União): tem compromissos no estado de São Paulo. Na capital, se reúne com a equipe de comunicação da campanha, às 9h, em seu comitê. À tarde, estará em São Vicente, onde fará, às 12h30, corpo a corpo com eleitores no píer da cidade, em frente à Praça Heróis de 32. Às 13h, faz passeio ciclístico com apoiadores a partir do píer. Às 13h15, faz comício na Praça Tom Jobim, no bairro Gonzaguinha. Vera Lucia (PSTU): tem agenda em São Carlos (SP). Participa, às 9h, de ato em defesa das liberdades democráticas e, às 10h45, de almoço com agricultores rurais do Acampamento Capão das Antas. Source link

Vera propõe taxação de grandes fortunas

A candidata do PSTU à presidência da República, Vera Lucia Pereira, defendeu hoje (9) a expropriação das 100 maiores empresas do país e a taxação de grandes fortunas como medidas para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.  “Para melhorar a qualidade de vida do povo; garantir comida no prato; emprego aos desempregados; moradia aos sem-teto; terra a quem precisa plantar; é preciso enfrentar os super-ricos”, disse Vera nas redes sociais. A candidata do PSTU ainda propôs reestatizar empresas que foram privatizadas, estatizar o sistema financeiro e realizar uma reforma agrária radical, sob controle dos trabalhadores. Nesta sexta-feira, a agenda de Vera previa entrevista na TV Onix, em São Carlos (SP); reunião com agricultores no Assentamento 21 de Dezembro, em Descalvado (SP); e participação em uma plenária, em Jaú (SP). Source link

Simone Tebet defende reajuste de 100% na tabela do SUS

A candidata à Presidência da República pelo MDB, Simone Tebet, defendeu nesta sexta-feira (9) um reajuste de 100% da tabela SUS, com acréscimos anuais de 25% ao longo de 4 anos. Em visita ao Hospital de Base de São José do Rio Preto, em São Paulo, a candidata disse que os recursos da área da saúde não são investidos adequadamente. “Dinheiro tem, mas ele vai pelos desvãos da corrupção”, disse Simone. “Isso é inadmissível. Nós fazemos política com ética, com respeito”, acrescentou Tebet. De acordo as entidades do setor, a defasagem da tabela SUS chega a 60%, em termos históricos, o que resulta numa dívida de R$ 20 bilhões. A candidata prometeu que vai zerar, em no máximo 2 anos, a fila de cirurgias, consultas e exames acumulados no SUS durante a pandemia. “Para isso, vamos manter o Estado de Calamidade e criar um crédito extraordinário”, assegurou. Tebet anunciou também que promoverá a regionalização da saúde, um projeto previsto em seu programa de governo, com a criação de cerca de 300 polos regionais. A candidata pretende elevar gradualmente a participação da União no financiamento do SUS, que gira em torno de 42%, mas precisa alcançar ao menos 50%. No início da tarde, Tebet visitou a cidade de Franca, no nordeste do estado de São Paulo. A senadora defendeu a reforma tributária para geração de empregos no país. “Minha proposta é gerar empregos de qualidade, com carteira de trabalho assinada. Isso não é possível sem recuperarmos o poder da indústria com condições macroeconômicas estáveis, qualificação do nosso trabalhador, reforma tributária que diminua a carga da pessoa jurídica e ajuda financeira para os setores de tecnologia e inovação”, disse Tebet. Segundo a candidata, é importante reduzir o Custo Brasil para estimular a economia e, consequentemente, gerar empregos e renda. “Diminuir o Custo Brasil significa o governo estar ao lado da iniciativa privada e do trabalhador. Além disso, é importante abrir o mercado para trazer os insumos mais baratos para que as máquinas operem com maior agilidade e menor custo para o setor produtivo”, disse. Source link

Bolsonaro diz que vai inaugurar este ano Ferrovia Norte-Sul

O candidato à reeleição para a Presidência da República, Jair Bolsonaro (PL), destacou hoje (9) que o Brasil acordou para o uso do modal ferroviário em sua matriz de transportes e anunciou, para breve, a inauguração da Ferrovia Norte-Sul, ligando o Norte do país até o Sudeste e às demais regiões. Ele fez campanha em municípios do Maranhão e do Tocantins. “Ainda no corrente ano, uma grande obra será inaugurada, a Ferrovia Norte-Sul. Que nasce no estado do Maranhão e, em grande parte, passa pelo Tocantins, Goiás e vai até o Rio de Janeiro. São 4,1 mil km de ferrovia. O Brasil despertou para o seu marco ferroviário. Coisas fantásticas temos feito por todo o Brasil. Mesmo com orçamento pequeno, porque temos teto de gastos, mas usando esse recurso de forma honesta, sobra dinheiro para muitas obras”, discursou Bolsonaro, na cidade de Araguatins (TO), já na divisa com o Pará, na região conhecida como Bico do Papagaio. Discursando em cima de um palco, ao lado de lideranças políticas e candidatos, o presidente exaltou o agronegócio, principal atividade econômica da região, que será beneficiada com a expansão e pleno funcionamento da Ferrovia Norte-Sul, por onde será escoada a produção local para outros estados e países. “Aqui é uma área grande, voltada para o agronegócio. Vocês são orgulho do nosso Brasil. São a locomotiva da nossa economia. Vocês garantem a nossa segurança alimentar e a de mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo. O mundo, sem o Brasil, passa fome. E vocês sabem que temos um bom relacionamento com o mundo todo. Negociamos fertilizantes com a Rússia há seis meses. Graças a isso, está garantida a nossa produção no campo. Buscamos alternativas e, em poucos anos, seremos autossuficientes em fertilizantes no Brasil”, afirmou Bolsonaro. O candidato abordou a questão da pandemia de covid-19, dizendo que comprou milhões de doses de vacina para a população, que pôde se imunizar. Ele também frisou que precisou aprovar o auxílio emergencial, para ajudar os necessitados. “Em dois anos de pandemia, não faltaram recursos para nenhum estado ou município pelo Brasil. Compramos mais de 500 milhões de doses de vacinas para o povo, que tomou de forma voluntária. Atendemos os mais necessitados com o auxílio emergencial”, lembrou o presidente. O candidato começou sua campanha na cidade de Imperatriz (MA), passando por Axixá do Tocantins (TO), onde fez um breve comício, e Augustinópolis (TO). No trajeto, Bolsonaro participou de motociata e andou em carro aberto, acenando para a população, que se reuniu à beira da estrada para ver a passagem do presidente. Source link

Lula defende liberdade religiosa e Estado separado de igrejas

O candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu hoje (9) a importância da separação entre as estruturas do Estado e a religião. Para ele, isso é uma forma de fortalecer a liberdade religiosa, permitindo que as pessoas escolham livremente a própria fé. “O Estado não deve ter religião. O Estado não deve ter igreja. O Estado deve garantir o funcionamento e a liberdade de quantas igrejas as pessoas quiserem criar”, disse, ao discursar em um encontro com evangélicos em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Lula também destacou a importância de se manter a credibilidade ao ocupar cargos de governo. O candidato deve, segundo ele, passar as informações de forma clara para a população. “Se a situação está difícil, fala que está difícil. Se está boa, fala que está boa”, acrescentou. As políticas sociais foram destacadas ao longo da fala do candidato. Lula ressaltou a necessidade de reduzir a informalidade no país, criando empregos com carteira assinada. “O povo pobre que trabalha precisa de proteção, precisa ter garantia de que, se acontecer o infortúnio com ele, não vai ficar desprotegido, como acontece hoje”, disse. Para a área da saúde, o candidato prometeu ampliar o acesso às especialidades médicas por meio de convênios com a rede particular de clínicas e hospitais. “A gente vai fazer convênio com a rede de especialistas nesse país para, quando o médico receitar um outro médico especialista, se tiver na rua da casa da senhora, a senhora vai naquele médico ser tratada com respeito e também utilizar as máquinas”, disse, ao enfatizar a importância de que seja possível fazer exames com os equipamentos de ponta. No campo da educação, Lula disse que pretende adotar o ensino em tempo integral. “A gente vai melhorar a qualidade do ensino fundamental e o ensino vai ser integral a partir de agora. Porque o ensino integral tira as crianças da rua e vai dar muito mais garantias às famílias”, disse. Depois do encontro, Lula concedeu uma entrevista a jornalistas. Ele comentou sobre o assassinato de um apoiador, em Mato Grosso, morto por um colega de trabalho em decorrência de divergência política. Acompanhado do vice, Geraldo Alckmin, o petista afirmou que um clima de ódio tomou conta do país. “Isso é uma demonstração do clima de ódio que está estabelecido no processo eleitoral. Uma coisa totalmente anormal. Vocês estão vendo aqui duas pessoas que foram adversárias nas eleições [em referência a Alckmin], disputamos eleições, estávamos em partidos diferentes, falávamos mal um do outro. E, na hora que a gente tem que pensar no país, estamos juntos construindo uma proposta para o país. Isso é a política”, argumentou. Source link

Brasil precisa de novo processo de reindustrialização, diz Ciro Gomes

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou, hoje (9), que o Brasil precisa de um “novo processo de reindustrialização”. Ao fazer campanha nas ruas de Londrina (PR), o trabalhista voltou a afirmar que, ao longo das últimas décadas, o país foi palco de um “desastroso” movimento de desindustrialização. “A destruição de indústrias no Brasil tem que ser interrompida por um novo processo de reindustrialização. Esta é a grande demanda de modernização econômica de uma economia [nacional] que [encontra no setor de] serviços uma resposta insuficiente para agregar os valores de que precisamos”, disse Ciro, referindo-se à necessidade do país gerar mais empregos e produzir e exportar bens de maior valor agregado. “Os complexos industriais da saúde, do agronegócio, da defesa e do petróleo, gás e energia renováveis podem explodir a geração de empregos, renda e tributos para melhorarmos a saúde, a educação e tudo o que o nosso povo pede”, acrescentou Ciro. De Londrina, o candidato seguiu para Maringá (PR), a cerca de 100 quilômetros de distância. Em um comitê de campanha, Ciro criticou a desigualdade social brasileira. “Entre nós, brasileiros, cinco pessoas acumulam renda e fortuna [equivalente as] de 100 milhões de brasileiros mais pobres”, disse o pedetista, cujas propostas de campanha incluem a redução de subsídios e de incentivos fiscais a itens que não sejam de primeira necessidade; a recriação de um imposto a ser cobrado de lucros e dividendos e a taxação, em 0,5%, das fortunas de pessoas físicas com patrimônio superior a R$ 20 milhões. “Isso não é uma denúncia da riqueza porque eu não tenho nada contra rico que ganha decentemente sua fortuna. A questão básica é que, do outro lado dessa estatística macabra de concentração de renda, nós encontramos 33 milhões de brasileiros passando fome”, disse Ciro. “A campanha política não pode ser uma disputa de egos, de projetos de poder, de violência, de paixões despolitizadas, de ódios descabidos. Ainda [esta semana] morreu um compatriota nosso, de forma bárbara, por causa de uma discussão política. Enquanto os candidatos estão protegidos, cercados por seguranças, por aparatos de proteção, nosso povo está exposto. E ainda temos muito tempo até o dia 2 [de outubro] para desarmar esta bomba”, disse Ciro ao comentar o caso em que uma discussão sobre política resultou em um brutal assassinato, em Confresa (MT), na noite desta quarta-feira (7). Source link

Veja as agendas dos candidatos à Presidência nesta sexta-feira (9/9)

Os presidenciáveis fazem mais Confira as agendas dos candidatos à Presidência da República nesta sexta-feira (9): Ciro Gomes (PDT): em Londrina (PR), tem encontro com candidatos locais, na Praça Getúlio Vargas, às 10h30. Em Maringá (PR), visita o comitê de seu partido, às 14h. Já em Campo Grande (MS), se encontra com o governador, no aeroporto, às 15h15, e inaugura o comitê de seu partido, às 19h. Constituinte Eymael (DC): não divulgou sua agenda. Felipe D’Ávila (Novo): não tem compromissos públicos. Jair Bolsonaro (PL): tem agenda com um candidato ao governo do Tocantins, no Bico do Papagaio, no extremo norte do estado. Está prevista uma motociata no trajeto, com desembarque em Imperatriz (MA), às 11h. De lá, segue para Axixá (MA), onde haverá discursos breves. Depois, a comitiva segue para Araguatins (TO), cidade que receberá um ato dos dois candidatos, no Parque de Exposições. Léo Péricles (UP): terá agendas internas de campanha. Lula (PT): participa do encontro Evangélicos com Lula e Alckmin, às 10h, no Centro Cultural Seven Music, em São Gonçalo (RJ). Padre Kelmon (PTB): não divulgou sua agenda. Simone Tebet (MDB): tem agenda no estado de São Paulo. Em São José do Rio Preto (SP), visita o Hospital de Base, às 9h30, e o mercadão municipal, às 11h. À tarde, concede entrevista à Rede Vida de Televisão, às 12h. Em Franca (SP), visita uma fábrica de calçados do Polo Atacadista, às 14h30, faz uma caminhada na Praça Nossa Senhora da Conceição, às 16h, e visita a Associação Comercial e Industrial da cidade, às 17h. O último compromisso é uma entrevista, às 18h, com a Rádio Difusora. Sofia Manzano (PCB): concede entrevista para Agência Estado/Estadão, às 8h; participa de Ato Nacional da Enfermagem contra a suspensão do piso, no COREN-SP, às 10h; concede entrevista à rádio e TV Diamantina, às 15h30; faz panfletagem no Largo da Batata, próximo ao metrô Faria Lima, às 18h; e concede entrevista para Jovens Cronistas, às 19h30. Soraya Thronicke (União): Em São Paulo (SP), grava propaganda eleitoral, às 9h, concede entrevista online ao vivo para o grupo O Liberal, do Pará, e um pool de veículos de comunicação do Amapá, do Maranhão, do Mato Grosso, de Tocantins, do Amazonas, de Rondônia, de Roraima e do Acre, às 12h30. Tem reunião com equipe da assessoria de comunicação da campanha em seu comitê, às 14h, e concede entrevista ao vivo ao Portal Conexão Poder, do estado de Mato Grosso, às 17h. Vera Lucia (PSTU): participa de uma entrevista, na TV Onix, em São Carlos (SP), às 11h15. Em Descalvado (SP), reúne-se com agricultores no assentamento 21 de Dezembro, às 14h30. Em Jaú (SP), participa de plenária, às 19h30.  Source link