Search
Close this search box.

Festival de Parintins 2024: A histórica competição folclórica dos bois-bumbás Caprichoso e Garantido

História dos dois bumbás de Parintins começa no início do século XX cercada de misticismo e religiosidade O Festival de Parintins é considerado o maior espetáculo a céu aberto do mundo. O evento marca, há mais de 50 anos, a competição folclórica dos bois Caprichoso e Garantido, que se enfrentam apresentando 21 itens em uma arena nomeada de ‘Bumbódromo’. A primeira edição da festa foi em 1965, mas a história dos bumbás é contada desde 1913. Este ano, na 57ª edição, que será realizada nos dias 28, 29 e 30 de junho, o Caprichoso, que defende a cor azul, tentará o 26º título com o tema ‘Cultura – O Triunfo do Povo’. E o Garantido, representado pela cor vermelha, buscará o 33º título, com o tema ‘Segredos do Coração’. Caprichoso De acordo com Márcio Braz, que é membro do Conselho de Artes do Caprichoso, o Touro Negro nasceu no ano de 1913, pelas bandas do Urubuzal, em Parintins. Nascido das mãos de Roque Cid e seus irmãos, Antônio Cid, Beatriz Cid e Pedro Cid, naturais de Crato, no Ceará, o boi azulado carrega em sua história muita ancestralidade.   O ponto de partida é quando os irmãos resolvem seguir para rumos diferentes em busca de uma vida melhor e saem do Nordeste. O mais velho, Pedro Cid, resolveu ficar em Belém, pois precisava de trabalho urgentemente. Os outros, Roque Cid, Antônio Cid e Beatriz Cid, seguiram para Parintins. Em 1913, os Cid ainda não haviam concretizado todos os seus sonhos de prosperar na nova terra e escutam sobre um boi de nome Caprichoso, que ficava na Praça 14 de janeiro, em Manaus. Os irmãos decidem, então, criar um boi também chamado Caprichoso, com a promessa de conseguir prosperidade naquela terra e proporcionar, todos os anos, festejos para a população. Assim, nasce o boi conhecido como ‘Touro Negro da América’, no local conhecido como ‘Esconde’, onde hoje é a Travessa Sá Peixoto. Para Márcio Braz, a negritude do boi representa muita luta e, com isso, maior identificação com os torcedores. “O Caprichoso escolheu a cor preta e tem o nome que vem de um quilombo da Praça 14. A cor e o nome surgem como uma afronta às elites locais. No início dos anos 80, a gente já falava dessa negritude na arena. Tivemos várias toadas nesse sentido, ligadas ao axé. O Caprichoso abraça os povos da Amazônia e as pessoas foram percebendo que é um boi de luta”, destacou Márcio Braz, membro do Conselho de Artes do Caprichoso. No lado sul da cidade está o reduto do Caprichoso, onde também fica localizado o Curral Zeca Xibelão. É no espaço que todos os eventos, festas e outras tradições do bumbá ainda são realizadas até os dias de hoje. Garantido O Boi Garantido também surgiu em 1913, data que é reconhecida como ano oficial de sua fundação, mediante a falta de registros oficiais desse momento histórico. Como fundador, o bumbá tem Lindolfo Monteverde, que personifica a história da agremiação detentora de 32 títulos. O nome do bumbá surgiu quando Lindolfo Monteverde, aos 11 anos, foi pedir à sua mãe para criar uma brincadeira de boi. Ao escutar que não podia, pois era uma brincadeira de adultos, o pequeno Lindolfo decidiu que um dia criaria o próprio boi, onde todas as crianças poderiam brincar e prometeu que o nome dado ao brinquedo seria ‘Garantido’. Anos mais tarde, Lindolfo ficou muito doente e fez uma promessa à São João que, se ficasse curado, criaria um boi-bumbá para sair às ruas todo dia 24 de junho. Assim, a promessa foi cumprida e, todos os anos, no dia de São João, uma reza é realizada no antigo curral do boi. Após o término da celebração, o Boi Garantido sai com a batucada e a vaqueirada pelas ruas da Baixa do São José, em agradecimento pela graça concedida há muitos anos. Segundo registros antigos, as cores vermelho e branco também tiveram origem nas cores do santo. A Baixa do São José é o reduto tradicional do Garantido, em Parintins. Localizado na parte oeste da cidade, é na Baixa que se encontra o local onde nasceu o Garantido. O lugar de eventos, reuniões e concentração tradicional é conhecido como “curral antigo”. Neste lugar, até hoje, são realizadas as celebrações de Santo Antônio e de São João, tradições influenciadas pela religião católica, traço histórico do povo parintinense. “O Garantido nasce em uma comunidade chamada Baixa do São José, que antes era chamada de Baixa da Xanda, por conta da mãe de Lindolfo, dona Alexandrina. Essa localidade, naquela época, era muito longe do Centro de Parintins, uma região que alagava. Ali, se agregavam negros, que tinham fugido do processo de escravidão, indígenas e pessoas de baixo poder econômico, que se juntaram enquanto comunidade. Então, o Garantido emerge de uma comunidade afro-indígena, formada por pessoas humildes, nascendo no meio do povo”, destacou o doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia, Allan Rodrigues. A agremiação adotou um posicionamento politizado em suas performances, utilizando a arte como instrumento de transformação social e disseminando mensagens de tolerância, igualdade e respeito. Por meio de suas toadas, danças, cenários e figurinos, o Boi Garantido aborda temas como intolerância religiosa, igualdade de gênero, racismo e etnocentrismo, destacando a importância da diversidade cultural e da preservação das tradições amazônicas.

Secretaria de Cultura e Ibram debatem acerca do Plano Nacional Setorial de Museus 2025-2035

O secretário de Cultura Marcos Apolo e a presidenta do Ibram Fernanda Castro assinaram termo de cooperação técnica O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) promoveram, nesta sexta-feira (14/06), no Palacete Provincial, o primeiro evento do Programa (re)CONEXÕES na região Norte. O evento foi realizado com o apoio da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Lançado em janeiro deste ano, o (re)CONEXÕES é uma retomada do Programa Conexões, lançado pelo Ibram em 2012. O programa tem como objetivo realizar uma consulta ampla, democrática e potente, visando coletar contribuições para a construção do Plano Nacional Setorial de Museus 2025-2035, um documento de planejamento global e de longo prazo voltado ao setor museológico no Brasil. De acordo com o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, essa iniciativa gera um apoio fundamental, uma conexão necessária para que a sociedade possa avançar com respeito à preservação e registro da memória nos museus. Na ocasião, o secretário e a presidenta do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Fernanda Castro, assinaram termo de cooperação técnica. “Ficamos felizes em recebê-los em nossa região, em ter essa permissão e oportunidade. É a primeira vez na região Norte, começando pelo Amazonas. O governo Wilson Lima vem procurando fazer esse trabalho de manutenção e valorização da história, da memória, através de nossos museus.” destacou o secretário. “São equipamentos que servem à sociedade. Aqui, atendemos alunos de diversas idades, pesquisadores também, e integrarmos esse sistema, com demais equipamentos do país e com o governo federal. O governo federal tem sido mais presente em todo o país, saindo da capital, dialogando, chegando mais próximo, conhecendo as realidades. E isso é importante para que a gente possa evoluir nessa política pública.” afirmou o secretário. A presidenta do Ibram, Fernanda Castro, explica a importância de chegar até este momento, onde será possível estabelecer parcerias a partir de uma orientação com o Governo Federal. “A gente precisa estabelecer políticas de estado, não políticas de governo, mas políticas do estado. É isso que a gente quer fazer, construindo um Plano Nacional Setorial de Museus, o nosso PNSM. Tudo isso para que a gente chegue em novembro, no Fórum Nacional de Museus, com o nosso Plano Nacional Setorial e uma articulação nacional por meio do sistema Brasileiro de Museus.” “Nosso objetivo é também fazer com que o Sistema Brasileiro Nacional de Museus se fortaleça. É um sistema que já existia no papel há 20 anos e estamos aqui pela primeira vez assinando esse acordo para poder fazer com que o sistema no Amazonas integre o Sistema Brasileiro de Museus. E o Ibram possa apoiar as pessoas, as instituições, as secretarias e os municípios e também os agentes que estão tentando fazer com que os nossos museus aconteçam.” explica a presidenta. A professora e coordenadora geral do Comitê Gestor da Política Indigenista da Universidade federal do Amazonas (UEA), Jocilene Gomes da Cruz, destaca com orgulho a participação desse momento histórico que está iniciando “Nós estamos iniciando um processo muito relevante, quando olhamos para nossa região e entendemos que ela é grandiosa, mas grandioso mesmo é o que está dentro dela que é essa diversidade cultural extraordinária, esses incríveis lugares e pessoas que a gente precisa dar visibilidade, e que a gente precisa conhecer e precisa fortalecer. Para Jocilene Gomes, é necessário um outro movimento, que é o movimento das pessoas que estão nas comunidades, que estão nos territórios indígenas e que possuem os seus museus a partir das suas perspectivas, das suas compreensões do que sejam os seus museus, as suas casas de referência, dos seus lugares de memória, as suas casas de saberes. “enfim, todos os nomes pelos quais eles chamam os seus lugares de memória.” destaca. “Esperamos que um dia a gente possa ter. de fato, uma visibilidade ampla, um reconhecimento que a gente possa vivenciar essa cultura tão forte, tão presente, e que precisa estar nesses lugares para que sejam construídas políticas públicas que enxerguem essa diversidade, esse patrimônio cultural extraordinário.” expressa Jocilene. No evento, estavam reunidos os fazedores de cultura, profissionais de museus, grupos sociais, pessoas que dedicam a sua vida e lutam pela cultura local, pelos museus, pela museologia na cidade de Manaus. E contou também com com a cantora Simone Ávila, que cantou os sucessos, porto de lenha, brasileira, vento norte, entre outras regionalidades.

Festival de Parintins 2024: Amazonas To Go auxilia quem chega à cidade com informações turísticas

Disponibilizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), a ferramenta tecnológica Amazonas To Go, vai auxiliar com informação turística rápida, fácil e segura quem for prestigiar o 57º Festival de Parintins, que acontece entre os dias 28 e 30 de junho. Para facilitar o acesso durante as festividades, a plataforma criou uma aba automática que direciona para a cidade (a 369 quilômetros da capital), além de identificação visual especial de divulgação e contatos úteis. A plataforma oferece ao visitante um guia digital na palma da mão por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp, informações sobre a festa, a cidade e de como chegar. Também auxilia sobre onde encontrar atrativos turísticos e opções de coisas para fazer, meios de hospedagens, agências de turismo, restaurantes, entre outros serviços. Todos os empreendimentos sugeridos estão presentes no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo (MTur), e exercem atividades turísticas regularmente. Atualmente, Parintins conta com 77 prestadores de serviços cadastrados na ferramenta.

Presidente da Asseam, Gerson Sampaio, Reforça Apoio ao Resgate do Carnaval de Manaus

O presidente da Associação de Entretenimento do Amazonas (Asseam), Gerson Sampaio, participou do programa Encircuito na tarde da última quarta-feira (29) e reafirmou seu compromisso com o resgate do carnaval de Manaus e a revitalização do entretenimento na cidade. Sampaio destacou que seis das oito escolas de samba do Grupo Especial de Manaus procuraram a Asseam em busca de apoio para revitalizar o carnaval. Ele enfatizou que a associação está determinada a transformar o evento em uma celebração grandiosa novamente, recuperando o brilho e a importância que o carnaval de Manaus teve no passado. O programa Encircuito é transmitido pela Rede TV Manaus, canal 18.1, aos domingos às 11h45 e às segundas-feiras às 22h30.

Escolas de Samba de Manaus serão representadas pela Asseeam

Seis escolas de samba de Manaus assinaram acordo com a Associação de Entretenimento do Estado do Amazonas (Asseeam), durante reunião realizada na sede da TV A Crítica, nessa quarta-feira, 22. As agremiações A Grande Família, Reino Unido, Vitória Régia, Unidos do Alvorada, Sem Compromisso e Vila da Barra serão representadas pela instituição. O presidente da Asseeam, Gerson Sampaio dá boas vindas as agremiações e garante que não medirá esforços para que as escolas tenham todo apoio necessário para realizar o desfile no Carnaval de 2025. “Nós fomos procurados pelas agremiações e nos colocamos à disposição para colaborar no que for necessário. O Carnaval é uma das mais importantes manifestações culturais do nosso Estado, que gera empregos diretos e indiretos, além de movimentar nossa economia e presentear o público com belíssimos espetáculos. Nós da Asseeam estamos muito felizes em poder representar essas escolas e queremos juntos delas escrever um novo capítulo na história do carnaval amazonense”, disse Gerson Sampaio.

Governo do Amazonas anuncia ‘Thiaguinho’ e ‘Belo’ como as atrações principais da Festa dos Visitantes 2024

Evento antecede a abertura do Festival de Parintins e acontecerá, pelo segundo ano, no Bumbódromo da cidade Os cantores Thiaguinho e Belo serão as atrações nacionais da Festa dos Visitantes 2024, que este ano acontecerá no dia 27 de junho. Assim como na edição do ano passado, a festa que antecede o Festival de Parintins, será realizada no Bumbódromo. A entrada será trocada por um quilo de alimento não-perecível, que vai ser doado para instituições indicadas pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas). Assim como em 2023, a empresa Eneva é a responsável por trazer as atrações nacionais, como forma de apoio cultural à realização do evento. Este ano, o grupo educacional Ciesa também entra como apoiador da festa. O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Economia Criativa, será a responsável pela organização da festa. Assim como em 2023, a festa dos Visitantes contará com apresentações de artistas locais, que tem se destacado no cenário musical, nos mais diversos ritmos, da toada, passando pelo pagode, e eletrônico, até o forró. “Estamos felizes com o sucesso da Festa dos Visitantes do ano passado e, neste ano, nossas expectativas são as melhores. A mudança do evento para o Bumbódromo foi bastante elogiada pelo público e se mostrou uma decisão muito acertada do governador Wilson Lima. Estamos confiantes que será novamente um espetáculo grandioso, recebendo as pessoas no melhor esquenta do Festival”, disse Marcos Apolo o secretário de cultura e economia criativa. Em 2023, a Festa dos Visitantes foi realizada pela primeira vez no Bumbódromo de Parintins e registrou a presença de um público de 20 mil pessoas, que assistiram as atrações nacionais Ludmila e Simone Mendes, além dos artistas locais de diferentes gêneros musicais, que se revezaram no palco 360º montado na arena e proporcionando uma experiência inédita aos parintinenses e visitantes. Thiaguinho Nascido no interior de São Paulo e criado no Mato Grosso do Sul, Thiaguinho cresceu ouvindo música sertaneja, ritmo predominante na cidade onde morava. Foi através do seu tio que começou a ter contato com o pagode. Seu primeiro trabalho foi no Grupo Samba e Suor, mas foi no reality show “Fama”, da TV Globo, que o cantor foi revelado. Com muito talento e carisma, Thiaguinho virou vocalista do grupo Exaltasamba, conquistou os fãs e agregou milhões de outros em todo o país, transformando o grupo no maior sucesso deste segmento no Brasil. Atualmente, após o fim do grupo musical, Thiaguinho segue carreira solo arrastando multidões por onde passa com sucessos como ‘Tá Vendo Aquela Lua’, ‘Falta Você’, ‘Sou o Cara pra Você’, etc. Belo Belo é um dos grandes nomes do pagode nacional. Natural de São Paulo, capital, o cantor teve uma infância humilde e começou a tocar cavaquinho após seu pai lhe dar o instrumento. Em 1993, o cantor passou a integrar o grupo de pagode Soweto, fazendo inúmeros shows por todo o país. Com a banda, gravou três discos. Permaneceu com o grupo até 1999, quando decidiu seguir carreira solo. Para a ‘Festa dos Visitantes 2024’, Belo cantará os seus maiores sucessos, como ‘Perfume’, ‘Desafio’, ‘Pra Ver o Sol Brilhar’, entre outras canções. Fotos: Márcio James/SEC com informações da assessoria

Cantor Jão aterrissa em Manaus com “Superturnê” para única apresentação no Studio 5

Mega estrutura será montada no Studio 5 e grandes hits prometem embalar o público, o artista se apresenta no sábado, dia 25. O público amazonense poderá conferir SUPERTURNÊ que o cantor paulista Jão tem rodado o país para Manaus no próximo dia 25 de maio. Com ingressos esgotados por onde passa, a apresentação na capital amazonense acontece no Studio 5. Dividida em atos, a SUPERTURNÊ atravessa todas as fases da carreira de Jão. O setlist é formado por faixas de seus quatro álbuns lançados – Lobos, Anti-Herói, Pirata e Super -, contemplando os quatro elementos que compõem o universo: Terra, Ar, Água e Fogo. A apresentação também conta com muitos efeitos especiais, projeções e momentos de interação com os fãs. Os ingressos para a passagem da SUPERTURNÊ em Manaus estão disponíveis para vendas através do site bilheteriadigital.com e nas lojas Bibi Cell ou The B-Burgers e custam a partir de R$ 90 (pista – meia entrada), R$ 175 (pista premium b – meia entrada), R$ 615 (Ingresso Lobos VIP Package B – meia entrada). O Ingresso Lobos VIP B inclui ingresso para o setor Pista Premium, credencial VIP especial, entrada antecipada no dia do show, acesso antecipado ao merchandise oficial, itens exclusivos à venda no merchandise oficial. Serviço: Jão em SUPERTURNÊ. Quando: 25 de maio. Abertura dos Portões, 16h. Onde: Studio 5. Av. Rodrigo Otávio, 3555. Distrito Industrial. Manaus/AM. Ingressos: R$ 90 (pista – meia entrada), R$ 175 (pista premium b – meia entrada), R$ 615 (Ingresso Lobos VIP Package B – meia entrada). O Ingresso Lobos VIP B inclui ingresso para o setor Pista Premium, credencial VIP especial, entrada antecipada no dia do show, acesso antecipado ao merchandise oficial, itens exclusivos à venda no merchandise oficial. Informações: (92) 99250-9037 | instagram: @pumpmanaus Com informações da assessoria

Amazon Best confirma apresentação de Isabelle Nogueira no Arena Planeta Boi

A cunhã-poranga do Garantido tem causado alvoroço em suas aparições em todo o estado No dia 25 de maio, a Arena da Amazônia recebe o Arena Planeta Boi e apresenta o grandioso espetáculo de Caprichoso e Garantido aos clientes Amazon Best. A organização do eventou confirmou a apresentação da cunh-poranga do Garantido – e agora ex-BBB – Isabelle Nogueira. Terceira colocada na edição do reality global deste ano, Isabelle ganhou destaque nacional ao colocar em destaque a cultura do Amazonas, em especial o Festival de Parintins. Formada em Espanhol, Isabelle tem uma trajetória muito arraigada aos eventos culturais do estado, sendo ‘coroada’ em abril deste ano como Embaixadora do Festival de Parintins. Ontem (8), ganhou título e medalha de honra ao mérito por pormover a visibilidade nacional e internacional da cultura amazonense. *Terceira edição do Arena Planeta Boi* O Arena Planeta Boi acontece no próximo dia 25 de maio, a partir das 20h. Com ingressos já sendo vendidos, a estimativa é que mais de 30 mil pessoas assistam à apresentação dos itens dos bois de Parintins. Itens oficiais, que podem decidir o campeonato com suas notas, são o destaque do evento. Além de Isabelle, o público também vai poder ver de pertinho as evoluções da Cunhã-Poranga Marciele Albuquerque; da Porta-Estandarte Marcela Marialva; da Rainha do Folclore Cleise Simas; da Sinhazinha – Valentina Cid; e do Pajé – Erick Beltrão. Eles se juntarão a Edmundo Oran, Patrick Araújo e Prince do Boi – apresentador, levantador e amo do boi, respectivamente – para levar alegria e emoção aos torcedores azulados. A Arena da Amazônia também terá seu lado vermelho, com um super show dos itens do Boi da Baixa. Israel Paulain, Sebastião jr e João Paulo Faria apresentador, levantador e amo do boi, respectivamente – devem conduzir as apresentações da Porta-Estandarte Lívia Christina; da Rainha do Folclore Edilene Tavares; da Sinhazinha Valentina Coimbra; e do Pajé Adriano Paketá. E é claro que, juntos a todos estes itens oficiais, não vai faltar a evolução oficial dos ‘tripas’ Alexandre Azevedo, do Caprichoso, e Batista, do Garantido, ao som da Marujada de Guerra e da Batucada. *Camarote exclusivo* O Camarote Amazon Best é um espaço exclusivo do Arena Planeta Boi. Os ingressos desse setor estão à venda por R$ 505. No Camarote Amazon Best, os clientes terão direito a Open Bar de marcas Premium durante toda a programação da festa (incluindo cerveja, água, refrigerante, whisky, vodka e gin) e Welcome Food, oferecendo os mais variados petiscos até às 00h. *Ingressos e mais atrações* A Arena da Amazônia vai se dividir em três setores para receber os torcedores rubros e azulados: Pista Dabacuri, Área VIP Cunhã-Poranga e Camarote Amazon Best. As compras dos ingressos podem ser feitas nas centrais Oba Ingressos, localizadas nos shoppings Millenium e Manauara e no site BaladApp (https://baladapp.com.br/a/arena-planeta-boi/4994). As vendas também são realizadas na sede da Amazon Best, localizada na rua Nova Prata, n⁰ 225, Vieiralves. O acesso à pista custa R$ 35. Já o setor VIP será vendido ao valor de R$ 155. E tem mais: além das apresentações oficiais dos bumbás, outras atrações também vão abrilhantar a terceira edição do Arena Planeta Boi. Toada de Roda e Curumins da Baixa vão aquecer o público para a grande apoteose na Arena da Amazônia. E, para encerrar a festa, o público vai contar com a animação e o bom repertório do parintinense – e forrozeiro – George Japa. Com informações da assessoria

Livro de horror e fantasia na Amazônia ‘A Lança de Anhangá’, de Ricardo Kaate Lima já está em pré-venda

Na última semana, entrou em pré-venda o livro intitulado ‘A Lança de Anhangá’, do professor doutor em Ciências Sociais pela UNESP, Ricardo Kaate Lima, vencedor do Prêmio Literário Cidade de Manaus em 2022 na categoria nacional com a mesma obra. Este é o segundo livro de Ricardo, que nos brinda com ficção científica, horror e fantasia ambientados no coração da Amazônia. Mais do que mero cenário, porém, a floresta está viva e se torna uma personagem central nos contos especulativos. No livro, o autor apresenta contos no qual o mundo acaba vezes seguidas. No entanto, a vida insiste e entidades milenares despertam de sonos profundos para combater a violência à qual seus territórios são submetidos. A sociedade amazônica, a rica cultura perpassada pelas disputas político-religiosas em confronto com a resistência dos povos originários é o fio que une as sete histórias da coletânea. O autor afirmou que escrever ‘A Lança de Anhangá’ foi mais um passo em seu projeto literário de escrever ficção especulativa e fantasia tomando como base a cultura e a história da Amazônia. “Meu mundo literário é a Amazônia. A mitologia que pretendo expandir e desenvolver está na Amazônia. Escrevo sobre o que conheço, sobretudo. Não faria sentido escrever sobre a Europa medieval ou cidades como Nova York, Páris ou Londres. A América Latina e a Amazônia são uma floresta de símbolos e histórias quase inesgotável para a literatura e a arte em geral”, ressaltou. Ricardo ainda explicou que “resolveu aproveitar o rico legado da história e da cultura amazônica para falar dos medos, fobias, monstros e toda sorte de desgraças que podem acontecer conosco. Algumas já estão acontecendo”. “Os mitos amazônicos são tão assustadores quanto as histórias de Stephen King ou os Deuses Exteriores de H.P. Lovecraft. Isso porque a história regional, como a de toda América Latina, é baseada em traumas, violência e dominação. Os mitos, relatos, folclore, cosmologia e causos, tudo espelha ou é um reflexo da história sangrenta na periferia do capitalismo ocidental”, disse Ricardo. Para o autor as “elites dirigentes tratam a região de forma muito similar como as elites metropolitanas tratavam o Brasil a época da colônia: como um sertão bárbaro que deveria ser explorado a qualquer custo a despeito das consequências humanas e ambientais. Não existe terreno mais fértil para a ficção especulativa do que esse contexto.” De acordo com Luiz Brás, ficcionista, autor da rapsódia ‘Distrito Federal’, que escreveu a orelha do livro, sobre a principal história da coletânea, diz: “Anhangá é a entidade vingadora, a força da natureza que se levanta contra a opressão e o autoritarismo dos colonizadores. Se no final da leitura deste livro você notar que uma lança atravessou teu peito, surgindo de repente, de lugar nenhum, muito cuidado, querida leitora, querido leitor. Isso é sinal de que você, por algum motivo obscuro, não está do lado certo da História. Mas não se preocupe. As ficções de Ricardo Kaate Lima convencerão você a mudar de lado rapidinho”, finaliza o escritor. Marcos Vinícius Almeida, escritor, jornalista e mestre em Literatura e Crítica Literária escreveu sobre a obra: “Unindo horror e ficção científica ao folclore e cultura do interior da Amazônia, ele vem construindo uma obra que flerta com o que há de mais contemporâneo na América Latina. É um autor que nasce universal”. A Lança de Anhangá venceu o Prêmio Literário Cidade de Manaus em 2022 na categoria Arthur Egrácio, como melhor livro de contos. O conto que dá nome ao livro está disponível no Portal da editora Aboio. Como adquirir o livro? A pré-venda vai até o dia 09/06/2024 e está disponível pela plataforma Benfeitoria e no site da @aboioeditora. Todo mundo que apoiar este projeto receberá 10% de desconto e terá o nome impresso nos agradecimentos do livro! Sobre o autor Ricardo Kaate Lima, 1984, nasceu em Manaus, mas vive em Manacapuru, interior do Amazonas. Doutor em Ciências Sociais pela UNESP, venceu o Prêmio Literário Cidade de Manaus em 2022 na categoria nacional com o livro de contos ‘A Lança de Anhangá’. É autor também de ‘O Fim de Todas as Coisas’ (2021) e colaborou em revistas e antologias de ficção científica, horror e fantasia. Atualmente é servidor do Instituto Federal do Amazonas.

Prefeitura promove a tradicional festa junina ‘Dr. Thomas na Roça’ no dia 6/6

Em comemoração às festividades juninas, a Prefeitura de Manaus, por meio do programa “Longa Permanência” da Fundação Doutor Thomas (FDT), realiza o tradicional “Dr. Thomas na Roça”, no dia 6/6, das 17h às 20h30, na área externa da instituição, localizada na rua Dr. Thomas, nº 798, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, com entrada gratuita. A diretora-presidente da Fundação Dr. Thomas, Martha Moutinho, convida a todos para participarem dessa grande festa. “O ‘Dr. Thomas na Roça’ já se tornou uma tradição no calendário das atividades desenvolvidas para os idosos institucionalizados. Com entusiasmo, eles preparam os trajes típicos e esperam ansiosos para dançar e receber os seus familiares. Essas celebrações não apenas promovem a saúde física, mas também nutrem o bem-estar psicológico dos residentes. É uma oportunidade de se conectar, compartilhar e celebrar a vida em conjunto. Convidamos a todos para estarem juntos em mais uma edição do arraial da Fundação Dr. Thomas, venha e traga sua família”, disse a diretora. O arraial promete uma noite animada com uma programação diversa, incluindo o cantor de toada do Boi Caprichoso, Arlindo Neto, forró pé de serra com Claudinho Dias, a quadrilha Brotinhos de Petrópolis, Ciranda Emoção e, é claro, a quadrilha Dr. Thomas na Roça, composta por idosos residentes e servidores. Além das atrações, haverá variedade de comidas típicas, como pé de moleque, tacacá, pirarucu à casaca, maçã do amor, kikão, milho cozido, doces, pipoca e muito mais. Trabalhando as memórias afetivas, a organização do evento, quer resgatar as festas juninas tradicionais que os idosos já participaram, por isso nesta edição teremos a eleição do rei e da rainha caipira do “Dr. Thomas na Roça”, danças folclóricas, correio do amor, prisão junina e a pescaria. A assistente social da FDT, Michele Falcão, explica a importância de promover esses momentos de socialização para o público que reside na fundação. “É uma manifestação única onde proporcionamos aos idosos a oportunidade de preservar suas tradições, valorizar a cultura local e, principalmente, fortalecer os laços comunitários. Neste dia, convidamos os familiares e a comunidade local, proporcionando ao idoso um envelhecimento ativo e saudável”, destaca. Institucionalizada na FDT há dois meses, Hilda Maria, de 62 anos, compartilha seu entusiasmo em participar pela primeira vez da festa. “Estou ansiosa e empolgada para fazer parte desse festejo junino pela primeira vez. Pretendo aproveitar cada momento ao máximo, relembrando memórias da minha infância quando pulava fogueira e saboreava todas as delícias juninas. A lembrança do cheiro do milho e da canjica ainda está viva em minha mente. Mal posso esperar para reviver esses momentos especiais”, conta Hilda. Espaço Kids Para garantir a diversão de todos, a organização do evento irá preparar um “Espaço Kids” especialmente dedicado ao público infantil, com pula-pula, piscina de bolinhas, escorregador, carrossel, balões e outros brinquedos.

Prefeitura estreia exposição de quadrinhos “Gaia” na 22ª Semana Nacional de Museus

Dando prosseguimento à programação da 22ª Semana Nacional de Museus, a Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), abriu, ontem quinta-feira(16), a exposição de quadrinhos “Gaia”, do escritor e roteirista Daniel Hebron. A mostra pode ser visitada no Museu da Cidade de Manaus (Muma), localizado no centro histórico da capital amazonense. A exposição conduz os espectadores em uma jornada emocionante que aborda temas como preservação ambiental, convivência harmoniosa com a natureza e o papel da humanidade na proteção do planeta Terra. Com sua narrativa envolvente e imagens impactantes, “Gaia” convida o público a refletir sobre questões fundamentais e a se conectar com a essência da natureza. “Estamos muito entusiasmados em apoiar os escritores e roteiristas manauaras que trabalham com esse formato de quadrinhos, trazendo uma narrativa imagética, única da cidade”, disse Wallace Almeida, diretor de Cultura da Manauscult. “A exposição ‘Gaia’ é um exemplo brilhante do talento e da criatividade presentes em nosso circuito de artistas, e estamos honrados em apresentá-la ao público durante a Semana Nacional de Museus”, concluiu. A obra convida os visitantes a explorar páginas repletas de textos e imagens, com dois narradores distintos que conduzem a trama de forma envolvente. Manaus em quadrinhos ‘Gaia’ é uma história em quadrinhos que confronta a dualidade entre a destruição do ecossistema pelo homem e a resistência da natureza personificada por Gaia. A esperança surge com o jovem Xamã, cuja jornada de autodescoberta o leva a entender a importância da harmonia entre todas as formas de vida. Conforme detalha o idealizador da obra, o escritor e roteirista manauara, Daniel Hebron. “Esta exposição na 22ª Semana Nacional de Museus convida à reflexão sobre nossa responsabilidade como habitantes do planeta, sobretudo nós, moradores de uma cidade que surgiu no meio da floresta amazônica. Por isso, esse apoio da prefeitura aos artistas do circuito de quadrinhos representa um marco na promoção da cultura através de novos formatos lúdicos de retratar Manaus”, expressou Hebron. Programação E nesta sexta-feira(17), das 15h às 17h, a programação da 22ª Semana Nacional de Museus será na Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista, localizada na rua Monsenhor Coutinho, em frente à Praça do Congresso, no Centro, com palestra especial do professor Carlos Guedelha, sobre o tema “Biblioteca, educação e pesquisa”.

DJ Jesus Luz estará em Manaus para o coquetel de lançamento da nova loja do Grupo Revemar Peugeot e Citroën no dia 14/09

O Grupo Revemar Peugeot e Citroën realiza, nesta quinta-feira (14/09), o coquetel de lançamento da sua nova loja, localizada na Avenida Torquato Tapajós, nº 505, na zona Norte de Manaus.Na programação, haverá a presença do DJ Jesus Luz, conhecido nacionalmente e internacionalmente no cenário da música eletrônica. Uma mega estrutura está sendo preparada para o lançamento, e vocês são os nossos convidados para prestigiar esse grande evento.Data: 14 de setembroEndereço: Avenida Torquato Tapajós, n º 505.Horário: 19h30

Carnaval de Manaus 2024 já tem estratégias definidas em reunião com secretários de cultura estadual e municipal

Secretário De Cultura Marcos Apollo e Presidente da Manauscult, recebem Presidentes de escolas de samba e liga organizadoras do carnaval de Manaus. Entre outras pautas, traçar estratégias e garantir um desfile das Escolas de Samba ainda mais grandioso e emocionante para o próximo ano é o objetivo do @governo_do_amazonas, juntamente com a @prefeiturademanaus, para o Carnaval de Manaus! Em conversa com os presidentes das agremiações, que puderam compartilhar suas ideias e planos para abrilhantar a passarela do samba em 2024, definimos algumas prioridades para iniciar as tratativas do evento. O governador @wilsonlimaam já deixou claro que o carnaval é uma das mais belas manifestações culturais do nosso Estado e está empenhado em valorizar e apoiar essa tradição tão apreciada pelo povo de Manaus.

Secretaria de Cultura do Amazonas abre edital para apoio a festividades folclóricas

06/07/2023 15h30 O Governo no Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, abriu uma portaria com o objetivo de apoiar financeiramente festividades folclóricas abertas ao público realizadas tanto na capital quanto no interior do estado. As inscrições para a portaria se encerram no dia 7 de julho, às 17h. A iniciativa visa a atender às solicitações de apoio cultural na realização de eventos folclóricos públicos que acontecem no estado do Amazonas neste período do ano, geralmente entre junho e agosto.  O edital contempla como “festividades folclóricas” festas juninas, arraiais, festas típicas, quermesses ou festivais folclóricos, dentre outras festividades, que contribuam para o desenvolvimento das atividades culturais e artísticas no Estado do Amazonas, desde que atendam aos requisitos do edital. Para realizar a inscrição, é necessário que o solicitante apresente sua documentação pessoal, como RG, CPF e Comprovante de Residência, juntamente a uma documentação que comprove que ela é a pessoa realizadora daquela festividade. Também é preciso apresentar o portfólio do evento, e demais autorizações e licenças referentes à espaços públicos, caso necessário. Além disso, é necessário que o solicitante já tenha realizado anteriormente pelo menos três edições do mesmo evento, para solicitar o auxílio. A assessora jurídica da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Anne Paiva, aponta a importância de enviar a documentação dentro do prazo estabelecido. “A minha principal recomendação para as pessoas que desejam se inscrever nessa portaria, é não deixar para última hora, para que consigam entregar a documentação em tempo hábil e assim conseguir resolver com antecedência quaisquer eventualidades que possam surgir”. As solicitações deverão ser encaminhadas ao site oficial da Secretaria Criativa, ou no link https://form.cultura.am.gov.br, contendo a data de realização do evento, endereço completo do local, horário de início e término, e nome e contatos telefônicos do responsável, sendo acompanhados pela documentação citada, que pode ser encontrada de forma mais detalhada ao longo da portaria. “As festividades folclóricas são muito tradicionais no nosso estado. A intenção da Secretaria ao liberar essa portaria é de trazer mais democratização para a nossa cultura regional do Amazonas”, declarou Marcos Apolo Muniz, Secretário de Cultura e Economia Criativa do Amazonas.

Roberto Cidade parabeniza Boi Caprichoso e destaca trabalho de órgãos estaduais no Festival Folclórico de Parintins

Da tribuna do Plenário Ruy Araújo, o deputado estadual Roberto Cidade (UB), presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), parabenizou o Boi Bumbá Caprichoso, pelo bicampeonato conquistado no 56º Festival Folclórico de Parintins, realizado neste final de semana. Além disso, destacou o trabalho realizado pelos órgãos estaduais, em especial a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC), pela organização do evento que, neste ano, recebeu em torno de 120 mil visitantes. “O Festival de Parintins é, sem dúvida, o maior espetáculo a céu aberto do país. Eu, como amante do festival e como torcedor do Boi Caprichoso, estou feliz pela vitória do meu bumbá, pelas belíssimas apresentações na arena do Bumbódromo e por toda a entrega da galera azul e branca. Parabenizo os torcedores, os artistas, a presidência do bumbá e o governador Wilson Lima, que elevou o festival a outro patamar. Parabenizo também ao bumbá Garantido, pelo esforço em levar o boi para a arena, com dificuldades, sim, mas respeitando a população e a nação vermelha e branca. Não existe um boi sem o outro. Eu que vou ao festival desde 1996, com minha família, fico muito feliz de ver o festival avançar, não só para Parintins, mas para todo o Amazonas e o país”, destacou. O presidente voltou a reforçar a proposta da Assembleia Legislativa, juntamente com o Governo do Estado, de trabalhar na fiscalização dos recursos recebidos pelos bumbás. “Proponho que se faça uma comissão para acompanhar os repasses e a utilização dos recursos recebidos, sejam eles públicos ou privados, para maior transparência e para que a gente possa ver os bois igualitários na arena, que os recursos sejam efetivamente utilizados nas apresentações dos bumbás”, disse. Cidade também destacou a iniciativa do Governo do Estado de convidar autoridades e formadores de opinião para conhecerem o festival e levarem suas impressões sobre a festa para o restante do país. “Quero parabenizar o governador Wilson Lima que não mediu esforços para dar ao festival e aos bumbás a estrutura necessária para que fosse realizada uma grande festa e por trazer três ministros de Estado, o presidente da Embratur e, inclusive, o governador do Pará, Helder Barbalho. Todos se mostraram encantados com a festa. Essa iniciativa coloca o Amazonas na vitrine do mundo, com a nossa maior manifestação foclórica”, acrescentou. O presidente da Aleam elogiou ainda o trabalho do secretário Marcos Apolo, da Cultura e Economia Criativa. “Acompanhei o trabalho dele. Foi um gigante. Incansável. Fez tudo para que tudo desse certo”, ressaltou. Por fim, o parlamentar destacou o trabalho dos deputados estaduais, durante o Festival, com as campanhas educativas, tanto pela Procuradoria da Mulher, como da Comissão de Promoção ao Desporto e Defesa dos Direitos das Crianças, Adolescentes e Jovens. A primeira levou às ruas do município a segunda edição da campanha “Deixa de Enxerimento – Importunação Sexual é Crime e Dá Cadeia”, com a distribuição de informativos nas áreas turísticas de Parintins. A segunda, realizou pela primeira vez a campanha “ Ei, te Orienta! Aliciar, Molestar e Violentar Crianças Não é Cultura, é Crime!”, com abordagens educativas e de orientação no Turistódromo do município. Fonte